OMS garante que não há razão para interromper vacinação com a AstraZeneca

12/03/2021 14:24 - Modificado em 12/03/2021 14:24

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou nesta sexta-feira 12, que “não há razão para não utilizar” a vacina contra a COVID-19 da AstraZeneca, após a suspensão da sua aplicação como medida de precaução em vários países europeus.

A informação foi avançada hoje pela porta-voz da OMS, Margaret Harris, depois de até ontem seis países europeus terem interrompido a vacinação.

“Deveríamos continuar utilizando a vacina da AstraZeneca, não há razão para não utilizá-la”, declarou Margaret Harris em um encontro com a imprensa em Genebra.

Dinamarca, Islândia e Noruega anunciaram na quinta-feira, 11, a suspensão da aplicação da vacina da AstraZeneca, alegando o princípio da “precaução”. A Bulgária fez o mesmo nesta sexta-feira.

No início da semana, a Áustria parou de administrar as doses de um lote de vacinas da AstraZeneca depois que uma enfermeira de 49 anos morreu vítima de “graves transtornos de coagulação” alguns dias depois de ser imunizada.

O laboratório anglo-sueco e o governo britânico reagiram na quinta-feira para defender a vacina como “segura” e “eficaz”.

A porta-voz da OMS destacou que os especialistas da organização estão examinando as informações sobre os coágulos e que não foi estabelecida nenhuma relação causal.

“Qualquer alerta de segurança deve ser investigado. Sempre temos que assegurar que vamos olhar todos os alertas de segurança quando distribuímos as vacinas e temos que revisá-las, mas não há nenhuma indicação para não usá-la”, completou a porta-voz.

De realçar que hoje Cabo Verde recebeu um lote de 24 mil doses da vacina AstraZeneca.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.