UCID e Governo com versões diferentes sobre situação da Agricultura e Ambiente na ilha de São Vicente

10/03/2021 14:56 - Modificado em 10/03/2021 14:57

O líder da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID-oposição), António Monteiro, assegurou hoje no Parlamento que os agricultores da ilha de São Vicente, com as últimas chuvas, que causaram alguns danos, perderam o seu ganha-pão, e que neste sentido nada o executivo tem feito, mas o Governo classifica de “inverdades” estas declarações e assegura que tem feito vários investimentos.

De acordo com António Monteiro, a nível ambiental a situação de Lazareto, onde se faz a extração de inertes, precisa de uma atuação “concertada”, para que não ponha em perigo a paisagem e “tão pouco colocar em risco a vida dos cidadãos cabo-verdianos que procuram nestas atividades económicas o seu ganha-pão”.

A nível da Agricultura o mesmo diz reconhecer que o Governo tem estado a “desenvolver um esforço para garantir as melhores condições de vida aos agricultores”, mas que ainda está “muito longe de satisfazer” estes mesmos agricultores, desde logo no acesso à água.

“São Vicente tem um potencial agrícola extraordinário é só ver aquilo que os agricultores têm feito. Na própria Ribeira de Vinha, perdura a problemática das pragas. Os agricultores perderam com as últimas chuvas o seu ganha-pão e desafiamos na altura o Governo a prestar atenção sobre isso e nesta matéria nada se fez” referiu.

Em contrapartida, o Ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, classificou de “inverdades” as declarações de António Monteiro, vincando que na questão de Lazareto o Governo financiou e liderou a execução de medidas que securizaram a exploração de areia, fazendo com que “não houvesse mais mortes”, um cenário que perdurou por vários anos.

Na questão dos agricultores, sobretudo de Ribeira de Vinha, o mesmo garantiu que havendo possibilidade o Governo estará “sempre ao lado dos agricultores na disponibilização de mais água”.

“Os agricultores não perderam o seu ganha-pão. Não é verdade. Indo a São Vicente encontramos os agricultores com as suas parcelas de terra fazendo agricultura tal e qual como sempre fizeram. Portanto, não é permitido que venha aqui falar tamanha inverdade” sustentou.

Gilberto Silva, enalteceu que o executivo fez “muitas intervenções em São Vicente”, como o projeto de água para a pecuária na Ribeira de Vinha, instalação de um parque solar, 29 canais com água canalizada onde 89 criadores foram beneficiados.

Ainda apontou o projeto de abastecimento de água para pecuária no Quilómetro 6 na Ribeira de Julião, com 3.050 metros de condutas de distribuição de água, reequipamento de dois furos com bombas submersíveis e instalação de dois parques solares.

O mesmo falou ainda dos projetos de abastecimento de água levados a cabo em Norte da Baía, Madeiral e na Etar de Ribeira de Vinha.

“Nós temos que dizer que há dificuldades em todo o país. Não há recursos que cheguem para fazermos tudo, mas investimentos existem”, concluiu.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.