Tribunal da CEDEAO adia para 15 de Março decisão sobre extradição de Alex Saab

10/03/2021 13:28 - Modificado em 10/03/2021 13:31

O Tribunal de Justiça (TJ) da CEDEAO adiou para 15 de Março corrente a leitura, que devia acontecer hoje, da sentença do processo de extradição de Alex Saab o empresário de origem colombiana e enviado especial da Venezuela, detido em Cabo Verde desde o dia 12 de Junho de 2020, a mando dos Estados Unidos.

A decisão do TJ da CEDEAO, que tem sido muito mais rápida do que a justiça cabo-verdiana a tramitar o caso (lembre-se que a audiência de julgamento aconteceu há pouco mais de um mês, a 6 de Fevereiro), incide sobre a própria extradição, depois de aquela instância judicial regional ter mandado colocar Alex Saab em prisão domiciliar, decisão que só muito depois e após várias recusas, o Tribunal da Relação (TR) de Barlavento decidiu acatar, e ainda assim numa iniciativa promovida pelo Ministério Público cabo-verdiano.

Há muito mais tempo do que levou a tramitação agora concluída pelo TJ da CEDEAO, o Supremo Tribunal de Justiça de Cabo Verde tem em mãos o processo de extradição do diplomata venezuelano, sem que até agora se tenha pronunciado.

Numa nota enviada às partes, incluindo o advogado do Estado de Cabo Verde, que participou activamente no julgamento do passado dia 6 de Fevereiro, o TJ da CEDEAO indica que o adiamento ficou a dever-se a problemas técnicos e outros relacionados com a tradução de documentos.  

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.