Mais de 2.774 milhões de escudos foram gastos em programas públicos na prevenção e combate ao Covid-19

4/03/2021 23:05 - Modificado em 4/03/2021 23:05

Os programas públicos de resposta à pandemia de covid-19 em Cabo Verde custaram mais de 2.774 milhões de escudos até final de dezembro, representando uma taxa de execução de 70,4% face ao inicialmente previsto, segundo dados oficiais.

De acordo com dados do relatório da Conta Provisória do Estado do quarto trimestre de 2020 compilados pela Lusa, esses programas de resposta à pandemia estavam orçados, para todo o ano, em 3.938 milhões de escudos, com o reforço da Proteção Civil a ficar com a maior fatia, de 491 milhões de escudos.

Na prevenção e combate ao novo coronavírus foram gastos em programas públicos durante o ano de 2020 mais de 467 milhões de escudos e na preparação e resposta à covid-19 mais de 460 milhões de escudos.

Para reforçar o setor da educação, com a adoção do ensino à distância através de plataformas eletrónicas, foram aplicados 270,5 milhões de escudos e no projeto de inclusão social 160,7 milhões de escudos.

A atribuição do Rendimento Social de Inclusão custou mais de 250 milhões de escudos e do Rendimento Solidário quase 202 milhões de escudos, segundo as contas do Governo.

Do total de 2.772 milhões de escudos em programas públicos de resposta à pandemia, 1.151 milhões de escudos foram garantidos diretamente pelo Tesouro, 1.131 milhões de escudos através de empréstimos e 466 milhões de escudos com donativos internacionais.

Cabo Verde conta com um acumulado de 15.558 casos de covid-19 desde 19 de março de 2020, que provocaram 150 mortos, mas 14.291 casos foram dados como recuperados e 474 estavam ativos em 03 de março.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.