Cabo Verde cai duas posições no Índice da Democracia 2020, mas destaca-se em primeiro nos países africanos lusófonos

3/03/2021 15:06 - Modificado em 3/03/2021 15:07
| Comentários fechados em Cabo Verde cai duas posições no Índice da Democracia 2020, mas destaca-se em primeiro nos países africanos lusófonos

Cabo Verde caiu, este ano, da 30ª para a 32ª posição no índice de liberdade divulgado hoje pela Freedom House, destacando-se em primeiro lugar entre os países lusófonos africanos.

Conforme a lista anunciada hoje, não há um único país de língua portuguesa classificado como “democracia plena” no Índice da Democracia 2020. Todas as regiões do mundo registaram um retrocesso democrático num ano marcado pela pandemia.

Cabo Verde caiu da 30ª para a 32ª posição e é o segundo país com melhor classificação na África Subsaariana, região onde as ilhas Maurícias são a única “democracia plena”, segundo o índice. São Tomé e Príncipe não foi avaliado no índice.

A Guiné-Bissau, que no índice de 2019 foi destacada como tendo feito “progressos notáveis”, manteve a sua pontuação de 2.63 em 10 pontos possíveis, mas subiu uma posição no índice, ocupando agora o lugar 147. O país mantém, no entanto, a sua classificação de regime “autoritário”, a mesma de Angola, Moçambique e Guiné Equatorial.

Angola piorou a sua pontuação de 3.72 para 3.66, mas passou da posição 119 para a 117. Moçambique perdeu pontuação, passando de 3.65 para 3.51, e caiu do lugar 120 para o 122. A Guiné Equatorial manteve os 1.92 pontos da avaliação anterior, mas subiu da posição 161 para a 160.

Portugal, país lusófono mais bem posicionado no “ranking”, passou de uma pontuação de 8.03, em 2019, para 7.90, em 2020, e caiu da 22ª para a 26ª posição, perdendo a classificação de “democracia plena” e integra agora o grupo dos países considerados como “democracias imperfeitas”, categoria onde estão também o Brasil e Timor-Leste.

A Freedom House, fundada em 1941, é uma organização não-governamental financiada pelos Estados Unidos de América (EUA), sendo que organiza e conduz pesquisas e advocacia sobre democracia, liberdade política e direitos humanos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.