Mesmo com a Covid-19 sanvicentinos prometem aderir à concentração desta segunda-feira à frente do Tribunal em apoio a Amadeu Oliveira

21/02/2021 23:57 - Modificado em 21/02/2021 23:57
| Comentários fechados em Mesmo com a Covid-19 sanvicentinos prometem aderir à concentração desta segunda-feira à frente do Tribunal em apoio a Amadeu Oliveira

Na sequência da detenção do advogado Amadeu Oliveira, ocorrido na tarde de sábado, 20, na Cidade da Praia, que está sendo acusado de 14 crimes de ofensa e injúria aos juízes do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Benfeito Mosso Ramos e Fátima Coronel, os mindelenses apesar de receosos devido a pandemia da covid-19 prometem aderir a esta causa.

Este é o sentimento generalizado de muitos mindelenses que foram abordados pelo NN, em várias zonas da ilha, que garantem que não vêm motivos para a prisão de Amadeu Oliveira, que descrevem como sendo um “defensor do povo” e das “causas justas”.

O convite para a concentração foi lançado pelo movimento cívico Sokols na rede social Facebook e rapidamente contou com várias reacções de apoio de cidadãos sanvicentinos que se prontificaram a juntar-se ao grupo, na segunda-feira, à frente do Palácio da Justiça, para prestar solidariedade ao advogado e criticar a justiça do país.

Este é o caso de Júlio Duarte, que ao NN garantiu que vê a detenção do advogado como sendo uma “guerra lançada contra o povo” e por isso, confirma a sua presença, na tarde desta segunda-feira, na concentração que está sendo organizado pelo movimento Sokols à frente do Tribunal da ilha.

“Não vejo motivo nenhum para que fosse preso. Estamos a viver uma afronta pela forma como os nossos decisores estão a decidir alguns assuntos. Este é um dos casos que me deixa indignado” sustenta.

Por sua vez, Manuel Lopes, partilha da mesma opinião que Júlio e vai mais longe, dizendo que o “sistema está corrompido” e que é preciso corrigir medidas “precipitadas” como esta, que deixa uma imagem “pouco séria do nosso país”.

“Temos que ser uma referência como um país democrático em que a liberdade de imprensa e de expressão impere. Mesmo com a covid-19 que está afetando a ilha, penso que estarei na concentração, porque para além de tudo trata-se de um conterrâneo meu que conheço há muitos anos” fez questão de esclarecer.

Maria Costa é outra mindelense que vai dizer “presente” nesta concentração e apela à adesão em massa dos sanvicentinos, assim como quem esteja na ilha, “para ajudar a mostrar o quanto mal está a justiça no país”.

“Temos que mostrar que não somos fracos. Mexeram com o Amadeu Oliveira, mas acho que foi com o povo neste caso. Não podemos deixar passar em branco está situação. Temos que mostrar o nosso desagrado com o funcionamento do nosso sistema. Apesar da pandemia da covid-19, juntarei a minha voz a esta causa que considero ser justa” termina.

O advogado foi detido na tarde deste sábado, à porta da sua residência em Achada Santo António, na Cidade da Praia, pela Polícia Nacional e até ao final da noite ainda se encontrava nas instalações da Direcção Central de Investigação Criminal da Polícia Nacional, para segunda-feira ser presente a juíz.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.