Scanner para pequenas encomendas já entrou em funcionamento no Mindelo

16/02/2021 14:38 - Modificado em 16/02/2021 14:51

O aparelho de scanner para o serviço de desalfandegamento de pequenas encomendas do Mindelo, começou a funcionar esta segunda-feira, 15, num ato testemunhado pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

Para além do scanner para o serviço de desalfandegamento de pequenas encomendas do Mindelo, foi também apresentado o Serviço de Agendamento Online disponível nos Centros de Pequenas Encomendas do Mindelo e da Praia.

Ulisses Correia e Silva referiu no ato, se tratar de “um grande ganho” para quem vai levantar a sua encomenda ou ‘bidon’.

Conforme disse, estão previstas serem atendidas 120 pessoas por dia, o que poderá estender-se nos próximos meses a 150 ou 200/dia, estimando-se entregar acima de 500 volumes diários.

De frisar que estes scanners têm a capacidade para examinar pequenas encomendas – ‘bidons’, cartões e grades de pequeno porte – podendo detetar a existência de cargas ilícitas e permitem que o desembaraço seja feito sem se abrir os volumes, reduzindo o tempo de espera dos utentes.

Os aparelhos custaram cerca de 24 mil contos e vão ser colocados nos centros de pequenas encomendas da Praia, São Vicente e Fogo e que, até março estarão instalados em todas as instituições aduaneiras.

Uma outra realidade nos Serviços dos Centros de Pequenas Encomendas do Mindelo é o agendamento online para o levantamento das encomendas, assim como na Praia, de “forma rápida e eficaz”, a partir de dispositivos eletrónicos, sem se deslocar aos armazéns.

De acordo com o executivo este sistema, também trará “ganhos importantes” na melhoria do atendimento e na prestação dos serviços, como sejam a organização e capacidade de resposta no atendimento, redução de aglomerações e diminuição do tempo de espera para se ter acesso ao serviço.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.