Piscina Oceânica em São Vicente pronta em dois meses para dinamizar o ensino da natação

15/02/2021 23:46 - Modificado em 15/02/2021 23:46

O lançamento do primeiro “cubo flutuante” da Piscina Oceânica do Mindelo, aconteceu esta segunda-feira, 15, pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva que mostra a intenção do governo de concretizar este projeto, que segundo os planos deverá estar pronta a 15 de Abril, ou seja dois meses, e vai ser destinada ao ensino da natação.

O empreendimento, orçado em cinco mil contos, a construir através da montagem de cubos flutuantes, vai localizar-se na parte sul da praia da Lajinha, na zona mais protegida da agitação da maré.

Conforme o ministro da Economia Marítima, a piscina, tem por principal objetivo facilitar o ensino da natação pelas escolas, de forma a sensibilizar e familiarizar os cabo-verdianos com o mar. “O objetivo é sensibilizar as pessoas para o mar, voltar a nossa sociedade para o mar, ensinar os nossos jovens a nadar e proporcionar às escolas um lugar seguro para o ensino da natação”, acrescentou o governante

A escolha do local, conforme Paulo Veiga foi feita devido a segurança que apresenta e, com base nos estudos, essa estrutura não irá provocar danos ao ambiente marinho.

Este projecto-piloto em São Vicente vai ser testado, para a partir de março, quando começa a época balnear, tê-la a funcionar, e ver como é que funciona e depois ser expandido para as outras ilhas.

Já o primeiro-ministro, disse que este é um investimento que tem a intencionalidade de fazer uma maior aproximação àquilo que o mar pode oferecer ao país em vários domínios.

Segundo Samuel Santos, arquiteto do projecto, a piscina oceânica terá 25 metros de comprimento e 15 de largura e distribui-se ainda por três sub-piscinas.

O projeto da Piscina Oceânica do Mindelo é do Ministério da Economia Marítima e foi apresentado na edição 2020 do fórum Cabo Verde Ocean Week.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.