DNS não descarta existência de outras variantes da covid-19 no país e por isso pede ponderação por altura do carnaval

14/02/2021 21:30 - Modificado em 14/02/2021 21:30

O Governo anunciou recentemente as medidas restritivas para o carnaval, mas devido a probabilidade de novas variantes da covid-19 estarem a circular no país, a Direção Nacional da Saúde, exorta as câmaras municipais, população e grupos recreativos ligados ao carnaval a não realização de atividades que possam colocar em causa a saúde pública.

Conforme diretiva da Direção Nacional da Saúde, tendo em conta as formas mais frequentes e já conhecidas de transmissão do Sars-CoV-2, considerada como uma doença “altamente perigosa”, a realização de atividades que favorecem a aglomeração de pessoas proporciona a propagação do vírus, mesmo se houver a adoção das medidas preventivas, como verificado tanto a nível nacional, como a nível internacional, sobretudo como aconteceu recentemente por altura da época natalícia.

“O risco de circulação das novas variantes do Sars-CoV-2 no país existe e poderá resultar num aumento exponencial de casos, tal como acontece em outros países neste momento, caso medidas de prevenção não sejam adotadas com rigor” diz a DNS.

Nisto, exorta as câmaras municipais, as associações, os grupos recreativos ligados ao carnaval e a população em geral a cumprirem as medidas adotadas pelo Governo com a resolução de 4 de fevereiro, nomeadamente a “proibição dos desfiles organizados de rua, bem como das festas em espaços públicos ou privados, promovidas no âmbito do carnaval ou das celebrações do Dia das Cinzas”.

“Desta forma estarão a dar mais um contributo nesta luta contra a covid-19, que tem sido dura, para que possamos ir retomando atividades que permitam melhorar a condição de vida” conclui a Direção Nacional de Saúde.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.