Cabo Verde recebe 21 milhões do Luxemburgo para setor do emprego

9/02/2021 16:33 - Modificado em 9/02/2021 16:33
| Comentários fechados em Cabo Verde recebe 21 milhões do Luxemburgo para setor do emprego

O Luxemburgo vai apoiar Cabo Verde com 21 milhões de euros para investimentos no setor do emprego e da empregabilidade, no quadro do V Programa Indicativo de Cooperação (PIC) para quatro anos, anunciou hoje fonte oficial. 

© Lusa

O próximo PIC ‘Desenvolvimento, Clima e Energia’, assinado pelos nossos governantes a 08 de julho passado, prevê, de facto, 21 milhões de euros para o emprego e a empregabilidade, para além do apoio orçamental ao setor que continuará a ser de 10 milhões de euros”, revelou o encarregado de negócios da Embaixada do Luxemburgo, Thomas Barbancey.

O responsável, que falava na cidade da Praia, durante uma reunião do Comité de Pilotagem Conjunto de projetos no setor em Cabo Verde, disse que o valor será destinado às pessoas mais vulneráveis, para que possam ter acesso à formação de qualidade e que sejam acompanhados no percurso de inserção no mercado de trabalho.

O apoio a este setor está enquadrado no quinto PIC para quatro anos, que será de 78 milhões de euros, correspondente a um aumento de 18 milhões de euros em relação ao programa anterior.

Em 2020, ano fortemente marcado pela pandemia de covid-19, o encarregado de negócios disse que, mesmo assim, o Grão-Ducado não esqueceu os seus parceiros.

“Para não pôr em causa os objetivos previamente determinados, decidimos prolongar o período para a implementação do Programa Emprego e Empregabilidade e o Jovem Emprego para o fim de 2021, tendo em conta a nova realidade pós-covid-19”, afirmou a mesma fonte.

Água e saneamento, transição energética, clima e desenvolvimento local são outros dos setores beneficiados com mais este apoio quadrienal do Luxemburgo a Cabo Verde.

Os dois países mantêm relações de cooperação desde a década de 1980 e desde 1999 realizam anualmente e alternadamente, na Praia e no Luxemburgo, reuniões das Comissões de Parceria entre os dois países.

O primeiro PIC entre os dois países, por um período de quatro anos, foi assinado em 2002.

Durante a reunião, o chefe do escritório conjunto do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e Fundos das Nações Unidas para a População (FNUAP), Steve Ursino, revelou que um Programa de Apoio ao Emprego, Empregabilidade e Inserção, executado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pelo PNUD, conseguiu inserir 349 jovens cabo-verdianos no mercado de trabalho, sendo 68% mulheres.

O mesmo responsável acrescentou que as ações para o reforço da empregabilidade em Cabo Verde beneficiaram mais de 11 mil jovens, sendo 60 % mulheres.

Já o seguimento dos jovens para o desenvolvimento dos seus negócios beneficiou 473 jovens, e o reforço de capacitação de 757 jovens em gestão de pequenos negócios, dos quais 58% mulheres.

Por Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.