LIGOC: “Sem o carnaval perde-se não só a beleza da folia mas também o ganha pão”

4/02/2021 13:27 - Modificado em 4/02/2021 13:27
| Comentários fechados em LIGOC: “Sem o carnaval perde-se não só a beleza da folia mas também o ganha pão”

Com o cancelamento do Carnaval 2021 devido a pandemia da Covid-19, a Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval (LIGOC) relembra, na sua página no Facebook, que a festa do “Rei Momo” foi a última grande festa celebrada no país. “Aqui no Mindelo, como é habitual, a alegria, a folia, a beleza e a criatividade saíram às ruas através do povo e dos grupos oficiais que complementam esta festa popular com os desfiles mais belos de sempre, todos os anos”.

E que este ano, escreve a Liga, “não há folia, não há desfiles, não há despiques, não há a beleza sem igual dos dias de Carnaval”.

E tudo isso, reconhece, para que haja esperança, saúde, segurança e vida. Sem a qual não se celebra o carnaval. “No entanto não perdemos só a festa e a beleza, muita gente perdeu um ganha-pão que, por menor que fosse, ajudava o sustento familiar”, enfatiza a LIGOC.

E elencou alguns exemplos, como o facto de o hotéis estarem vazios, os restaurantes também, as vendedoras de “baloi” em casa, as festas não terão lugar e, principalmente, os operários do carnaval estão parados: carpinteiros, costureiras, artesãos, eletricistas, designers, músicos, “buldonhes”, as boletas e outros cozinheiros.

O que demonstra, conforme esta organização, que o impacto sócio econômico é “imensurável mas sabemos todos, no mundo inteiro, que é tempo de recolha e cuidado”.

É também tempo de solidariedade, e por isso a LIGOC garante está a fazer esforços para a mobilização de recursos para contribuir para, mesmo que simbolicamente, ajudar os mais afetados com a ausência deste que é o maior evento popular do país.

“Carnavais há muitos e haja vida e saúde para que juntos voltemos a pular o carnaval”, conclui.

EC

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.