Recenseamento em São Vicente: CRE prevê recensear 1.500 pessoas para as Eleições Legislativas 2021

31/01/2021 23:01 - Modificado em 31/01/2021 23:01
| Comentários fechados em Recenseamento em São Vicente: CRE prevê recensear 1.500 pessoas para as Eleições Legislativas 2021

O responsável pela Comissão de Recenseamento Eleitoral em São Vicente, Humberto Mota, afirmou que após as eleições autárquicas de 2020, no dia 25 de outubro, apenas 300 pessoas já se recensearam, um número que considera ainda estar longe do pretendido, mas expectável, tendo em conta que a situação se repete sempre.

Humberto Mota, no entanto apela as pessoas a se dirigirem à Comissão de Recenseamento Eleitoral, para fazerem as suas inscrições, de forma a não criar aglomeração de pessoas nas vésperas da suspensão do recenseamento, devido a situação de pandemia que a ilha vive. “A suspensão ocorre no dia 11 de fevereiro, ou seja, já temos pouco mais de uma semana”, refere Mota que explica ainda que a suspensão do processo de recenseamento deve ocorrer 65 dias antes das eleições e as legislativas realizam-se a 18 Abril.

Segundo Humberto Mota a perspetiva é chegar aos 1.500 recenseados, já que após as eleições as pessoas começam a se deslocar com  maior frequência ao local. Desde as eleições apenas 300 pessoas recensearam em São Vicente, não de forma exponencial. Mas se conseguirmos 1.500 pessoas tendo em conta este período curto, é um bom resultado.

“Quando marcam as eleições as coisas mudam e podemos dizer que o recenseamento cresceu”, afirma Mota, realçando que a comissão está no momento a trabalhar de forma tranquila sem nenhuma enchente.

O responsável local justifica esta atitude tendo em conta as condicionantes provocadas pela crise de COVID-19.

O presidente da CRE em São Vicente, diz ainda que apesar de terem neste momento, um aumento de recenseamento, não prevê a deslocação de uma equipa às zonas  distantes. “Se tiver um número que justifica esta deslocação podemos fazer um programa para ‘apanhar’ os eleitores que vão fazer 18 anos até a data das eleições, ou outras pessoas que não se recensearam, faremos isso”, garante Humberto Mota.

Entretanto, volta a fazer o mesmo apelo de não deixarem a inscrição para última da hora e que dirijam o quanto antes ao local, quanto faltam menos de duas semanas para a suspensão.

Questionado sobre os constrangimentos que tiveram no processo de recenseamento eleitoral das eleições de 2020, Mota diz que houve vários tumultos, pelo que tiveram que acionar a Polícia Nacional, porque a situação estava insustentável.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.