Governo define profissionais de saúde como primeiros a serem vacinados

21/01/2021 16:58 - Modificado em 21/01/2021 16:58
| Comentários fechados em Governo define profissionais de saúde como primeiros a serem vacinados

O Governo anunciou esta quinta-feira, 21, que no combate à pandemia, os profissionais de saúde vão ser os primeiros a serem vacinados contra a covid-19, sendo que neste momento já estão mobilizados 5 milhões de dólares junto do Banco Mundial e mais 10 milhões no quadro de um projeto regional.

De acordo com um comunicado, o executivo, em jeito de esclarecimento a opinião pública sobre as declarações do vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, que anunciou que cerca de 10 mil funcionários ligados ao setor do turismo, seriam vacinados na primeira fase.

No comunicado o governo refere que a proteção da vida e a saúde dos cabo-verdianos estão no primeiro plano no combate à covid-19, tendo alinhado as melhores práticas internacionais, visando a proteção das empresas, dos empregos e dos rendimentos.

Neste sentido, realça que foram feitos “investimentos importantes” no sentido de “criar confiança” na segurança sanitária e na economia cabo-verdiana, perspetivando a retoma do turismo, “a recuperação, a estabilização e a aceleração do crescimento económico”.

“A vacinação contra o Sars-Cov2 ocupa a primeira linha de prioridades e tem sentido de imperatividade na execução do Orçamento do Estado 2021. O Governo está a acelerar os passos para a execução do plano de vacinação à covid-19. Estão já mobilizados 5 milhões de dólares junto do Banco Mundial e mais 10 milhões no quadro de um projeto regional” lê-se na nota.

Seguindo a linha do que acontece em outros países, o Governo, optará primeiro por vacinar os profissionais de saúde. “Vamos garantir a vacinação de pelo menos 95% da população de risco na primeira fase. Priorizamos os profissionais de saúde, as pessoas com maior risco de ter a forma grave da covid-19 e que, por conseguinte, poderão esgotar a capacidade de resposta do Serviço Nacional da Saúde” especifica.

De seguida serão vacinados os agentes da Polícia Nacional, a Proteção Civil, as Forças Armadas e as pessoas que trabalham no domínio do turismo, no sentido de dar mais segurança aos turistas, que segundo o executivo está a seguir as “melhores práticas internacionais”.

Por fim, avança que a mobilização da vacina está a ser feita utilizando uma abordagem assente em três eixos importantes: comercial, político e diplomático, em colaboração com os parceiros internacionais, Organização Mundial da Saúde e o Banco Mundial.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.