Vereadores da UCID votam abstenção ao Orçamento da CMSV

19/01/2021 23:48 - Modificado em 19/01/2021 23:48
| Comentários fechados em Vereadores da UCID votam abstenção ao Orçamento da CMSV

O vereador eleito pela UCID, Anilton Andrade, em conferência de imprensa realizada hoje no Mindelo, sustenta que os vereadores do partido votaram abstenção ao Orçamento da CMSV, por não saberem o destino a ser dado a valores destinados a “outras despesas” e por não saberem “objetivamente o valor determinado para cada área e quais as mais beneficiadas”.

O vereador pelo pelouro da Saúde, sustenta que os vereadores da UCID, votaram abstenção na reunião de segunda-feira, que serviu para análise e aprovação do Plano de Atividades e Orçamento da Câmara Municipal para o ano 2021, visto que a rubrica “outras despesas não pode ser um saco onde cabe tudo”, pois implica que “não saibamos objetivamente o valor determinado para cada área e quais as áreas mais beneficiadas”.

Devemos realçar que estivemos pouco tempo em contacto com o orçamento e os atrasos condicionaram a boa apreciação e a nossa subsequente participação. Não é apreciável termos uma verba de 20 mil contos para as requalificações urbanas com edifícios concretos e depois encontrarmos 25 mil contos em outras despesas” referiu o vereador.

Na sua declaração Anilton Andrade, ainda frisou o facto de a dívida com entidades bancárias ser cerca de 10% do orçamento (cerca de 95 milhões de escudos), o que requer que a Câmara Municipal “tenha menos encargos e despesas para que não fique a margem da liquidação”.

“A rubrica com despesas com o pessoal é elevadíssima e, temos de dizer isso de forma clara, pelo que propomos o aceleramento do processo da reforma dos funcionários que já ultrapassaram a idade exigida por lei” enfatizou.

O mesmo assegurou que apesar de se estar perante um “orçamento meramente doméstico”, permite o funcionamento da Câmara Municipal, porém “não permite gerar recursos e nem criar uma forte economia para a ilha de São Vicente, daí a nossa abstenção”.

“Nós, os vereadores da UCID, estamos totalmente abertos para trabalhar. Estaremos disponíveis para criar sobretudo diálogo e entendimentos para que tenhamos em linha de conta em todos os momentos a ilha de São Vicente.” acrescentou o vereador.

Quanto ao clima de crispação com o presidente da câmara frisou que “acima de tudo estão os interesses de São Vicente e do seu povo que nos confiaram um voto e nós devemos retribuir com trabalho feito” arrematou.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.