CMSV diz que “Cultura não pode parar” com organização do espectáculo online “Fim d’One na Kasa”

31/12/2020 13:04 - Modificado em 31/12/2020 13:07
| Comentários fechados em CMSV diz que “Cultura não pode parar” com organização do espectáculo online “Fim d’One na Kasa”

A Câmara Municipal de São Vicente, explica que o evento online organizado pela edilidade para marcar a passagem de ano, visa essencialmente “levar a nossa morabeza ao mundo e honrar as nossas tradições” e também porque a “Cultura não pode parar”.

A edilidade mindelense assegura que durante a pandemia de COVID-19 os eventos artísticos e culturais têm sofrido cancelamentos com consequentes impactos económicos, um pouco por todo o mundo. “Os sanvicentinos têm lutado contra essa tendência procurando manter, tanto quanto possível, a maioria dos pontos altos da agenda cultural da ilha” ressalva.

“Somos um povo alimentado pela criatividade, pela alegria, pela celebração da vida e do presente. Temos o hábito de sorrir para o futuro e de abraçar os desafios com uma energia única, movida pelos ventos que cruzam os nossos sonhos. Sabemos que a felicidade também contribui para a saúde e fortifica a sociedade. Um dos principais alimentos para a felicidade colectiva é a cultura e por isso não deixamos a cultura parar!” salienta a mesma fonte.

Neste sentido, explica que 2020 foi um “ano ímpar, de muita tragédia mas também de conquistas e vitórias, e devemos celebrar a principal vitória: a de estarmos vivos hoje!”.

É com base nisso que a mesma fonte diz promover o concerto “Fim d’One na Kasa”, em formato digital, a partir da página do Facebook do município. “Esta é uma forma de levar a nossa morabeza ao mundo e honrar as nossas tradições, respeitando e dignificando os principais operários da felicidade colectiva: os artistas, em particular os músicos, e todos aqueles que tornam possível que os espectáculos aconteçam” vinca.

Sobre os cuidados a ter num momento que a ilha é o principal foco da doença no país, a CMSV garante que os “cuidados seguem todas as normas da INSP” e no espaço estarão permanentemente os técnicos, e os artistas dirigir-se-ão ao recinto “única e exclusivamente para subir ao palco, para além da disponibilização de materiais de higiene e segurança individuais”.

De acordo com cartaz o evento deve iniciar-se a partir das 19:00 com o DJ Paulão, e logo de seguida com Melissa Melo e Xfraiss. Seguem-se as actuações de Cremilda Medina e Tói Cabicinha.

Pelas 20:40 sobem ao palco Jorge Sousa e Dudu Araújo, seguidos por Gai, Anísio Rodrigues e Constantino Cardoso. Estes artistas cedem o lugar ao hip hop com Kiddye Bonz e Batchart.

Élida Almeida fará a sua actuação pelas 23:10, cedendo o palco depois ao Edson Oliveira e Banda Serenata.

Logo de seguida será a vez de Ceuzany e Jenifer Soledad  atuarem, um pouco antes da entrada de Djodje, prevista para 01:40.

O fecho do evento estará a cargo da Banda Municipal, que todos os anos, no dia 01 de Janeiro, percorre as principais ruas do centro da cidade do Mindelo e arredores, para desejar as boas festas, evento que este ano não se realiza devido à pandemia de Covid-19.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.