Covid-19: Jorge Barreto garante que houve “melhoria considerável da situação epidemiológica” em São Vicente e outros concelhos do país

28/12/2020 23:54 - Modificado em 28/12/2020 23:54
| Comentários fechados em Covid-19: Jorge Barreto garante que houve “melhoria considerável da situação epidemiológica” em São Vicente e outros concelhos do país

O diretor nacional de Saúde, Jorge Noel Barreto, afirmou esta segunda-feira, 28, que a situação epidemiológica melhorou consideravelmente nos últimos 14 dias em São Vicente, mas também nos outros concelhos do país.

Em conferência de imprensa realizada hoje sobre o ponto de situação da doença no país, o director nacional de Saúde, enalteceu ainda que esta melhoria se deve sobretudo à observância por parte das pessoas das medidas de proteção emanadas pelas autoridades sanitárias.

“Provavelmente esta melhoria tem a ver com o cumprimento das medidas pela maioria da população” ressalvou.

Em relação a São Vicente, que diariamente regista infetados, apontou que nos últimos 14 dias houve uma diminuição do número de casos, o que mostra que houve uma “melhoria considerável da situação epidemiológica”.

No entanto, vincou que apesar de a situação mostrar “claramente uma tendência para melhoria”, isto não significa que as pessoas terão de baixar a guarda.

Com 3 óbitos registados no decorrer do mês de dezembro, sendo duas por outras causas, e faltando ainda 3 dias para o seu término, Jorge Barreto, garantiu que este número reflete a melhoria da atual situação epidemiológica no país.

A mesma fonte apontou ainda que a ilha do Maio, passa a integrar a lista das ilhas em que as pessoas são obrigadas a realizar o teste rápido para despiste da covid-19, antes de iniciarem viagem para outras ilhas. Por outro lado, a partir de hoje, deixa de ser obrigatório teste para pessoas que viajam de Santiago para outras ilhas, acrescentou Jorge Barreto.

Sobre a nova variante da covid-19, que já chegou a vários países europeus, entre as quais Portugal, onde foram detetados casos em pessoas que chegaram à ilha da Madeira, o diretor nacional de Saúde, mostra alguma preocupação, mas diz que se a situação se agravar as entidades sanitárias vão ter que atuar dentro das suas possibilidades para evitar um aumento exponencial de casos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.