São Vicente: Emigrante no Luxemburgo entrega brinquedos a uma centena de crianças em Bela Vista

20/12/2020 23:35 - Modificado em 20/12/2020 23:36
| Comentários fechados em São Vicente: Emigrante no Luxemburgo entrega brinquedos a uma centena de crianças em Bela Vista

Em São Vicente, com o sentimento de solidariedade, um emigrante fez este domingo a entrega de brinquedos crianças em Bela Vista, de forma a proporcionar um natal diferente a todos aqueles que nesta época festiva precisam de uma mão amiga. Ao todo, as doações beneficiaram mais de 100 crianças.

Á chegada ao local, na moradia de Paulo Santos, um de cada vez, devido a pandemia de Covid-19, os olhares são de curiosidade e expectativa sobre o que irão receber.

Para fazer uma distribuição justa dos brinquedos, este emigrante optou por um método de sorteio. Em dois potes, para menina e menino, para não haver confusão, são colocados os números que correspondem a cada brinquedo, numa iniciativa feita pela faz primeira vez e mostrou-se satisfeito pela alegria demonstrada pelas crianças.

E foi assim que as crianças da zona de bela Vista em São Vicente receberam as doações de brinquedos entregues pelo emigrante Paulo Santos, que engajado no espírito de fazer a diferença e conhecido por outras obras sociais, fez a entrega de brinquedos a cerca de 100 crianças da zona que o viu nascer.

“Venho a São Vicente de dois em e dois anos e sempre trago materiais de desporto e escolares para crianças da zona. Este ano fiz este pequeno gesto, em ano de pandemia em que infelizmente muitos pais perderam os seus postos de trabalho, e cria ainda mais a dificuldade para oferecerem um brinquedo no natal”, refere Paulo Santos.

Em relação ao tipo de brinquedos explicou que a faixa etária da crianças foi de 4 a 10 anos e faz também a oferta de materiais escolares as crianças da zona. “Não foi possível conseguir brinquedos para todas as crianças de Bela Vista, e por isso trouxemos apenas nesta faixa etária de 4 a 10 anos”, explicou Santos que diz que o sonho é conseguir oferecer a todas as crianças da zona e quiçá da ilha.

A escolha destas crianças é feita, mediante uma identificação, sobre os que possuem menores condições de vida, numa acção em que as crianças e os pais destacam a importância das doações feitas, cujo intuito desta acção é manter a esperança no coração das crianças e consequentemente das famílias.

Para Suzileida, mãe de uma das crianças, esta é uma iniciativa muito bonita porque há crianças carenciadas, cujos pais que não tem meios financeiros para oferecer uma prende e ficam muito contentes com gestos do tipo”, desabafa.

A doação decorreu obedecendo às regras de distanciamento entre uma pessoa e outra, bem como ao uso de máscaras de proteção facial.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.