Cabo Verde tenta vender aeronave em hasta pública no mês de Janeiro

19/12/2020 20:53 - Modificado em 19/12/2020 20:53
| Comentários fechados em Cabo Verde tenta vender aeronave em hasta pública no mês de Janeiro

O estado cabo-verdiano anunciou que vai tentar vender no próximo mês de Janeiro, em hasta pública, uma aeronave, que está parqueada no Aeroporto Internacional Nelson Mandela, que terá como base de licitação sessenta milhões de escudos.

Conforme as informações avançadas pela Direção Geral do Património e de Contratação Pública a alienação do “Dornier DO-228-212, D4-CBK, S/N 8222”, aparelho do tipo avião duplo-turbo-hélice, fabricado em 1993, pela Dornier GmbH, depois redenominada DASA Dornier, Fairchild-Dornier, com mais de 5 (cinco) mil horas de voo, acontecerá no dia 11 de janeiro no concelho da Praia.

O arrematante, de acordo com a mesma fonte, no ato da arrematação, entregará como sinal, 25% do preço da compra, acrescido de uma importância correspondente a 10% do mesmo preço, para as despesas.

Nisto explica que será feita adjudicação provisória ao concorrente que fizer melhor oferta aceitável, depois de depositar as quantias mencionadas, vincando que se o concorrente adjudicatário não fizer “imediatamente” o depósito suprarreferido, considera-se que desistiu e proceder-se-á à escolha do concorrente com o lance imediatamente inferior e assim sucessivamente.

“Cada lance sobe, em relação ao lance anterior, no mínimo de 50.000$00.O Estado poderá não efetuar a venda se as propostas não atingirem um nível satisfatório de acordo com os preços do mercado à data do ato” esclarece.

Depois da homologação da adjudicação provisória pelo ministro responsável pela área das Finanças, os concorrentes serão notificados para procederem ao pagamento dos restantes 75% do preço, no prazo de 30 (trinta) dias, sob pena da perda do sinal.

“Por questões de logística e de segurança, a aeronave poderá ser examinada nos dias 05 e 08 de janeiro, das 9:00 às 12:00 horas no Aeroporto Internacional Nelson Mandela, mediante confirmação prévia do interessado” específica.

Por fim notifica que a aeronave será alienada nas condições em que se encontram, pelo que não irá aceitar, antes ou após a alienação, “qualquer tipo de reclamação”, nomeadamente quanto à não existência de peças, ferramentas e acessórios.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.