Governador do BCV em funções com mandato expirado há quase um ano

9/12/2020 23:30 - Modificado em 9/12/2020 23:30
| Comentários fechados em Governador do BCV em funções com mandato expirado há quase um ano

O atual Governador do Banco de Cabo Verde, João Serra cujo mandato à frente do Banco Central terminou no dia 29 de dezembro de 2019, ainda continua à frente dos destinos do Banco de Cabo Verde, o que segundo deputados da oposição, esta quarta-feira no parlamento, consideraram ilegal. 

Em Maio do ano passado, 2019, João Serra havia anunciado que não iria continuar à frente da instituição e até o final do mandato, que terminava em dezembro, e que deste então vai completar um ano, do término do seu mandato.

“Não vou continuar a frente do Banco de Cabo Verde (BVC), fui lá para fazer um mandato (…) de modo que estou de saída, mas, até lá, contínuo sendo governador, assumindo na plenitude as minhas responsabilidades e continuando a dar o meu contributo para a afirmação do Banco Central”, disse João Serra, na altura à saída de um encontro com o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Por seu lado, em reacção às declarações do governador do BCV, o ministro das Finanças havia afirmado que “O Governador do BCV tem um mandato só. O mandato termina em finais deste ano. Quando terminar o mandato o Governo de Cabo verde decide. Portanto o governador não pode decidir não fazer o segundo porque tem um mandato”, disse.

João Serra tomou posse como governador do Banco de Cabo Verde em finais de 2014 depois de uma passagem pela Sociedade de Desenvolvimento das Ilhas da Boa Vista e Maio. Sucedeu a Carlos Burgo, que cumpriu dois mandatos à frente do BCV.

Nascido na Praia em 1961 (59 anos), João Serra já desempenhou diversas funções na Administração Pública.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.