FECAD diz que muitos deficientes perderam o seu rendimento com esta pandemia

3/12/2020 14:11 - Modificado em 3/12/2020 14:11
| Comentários fechados em FECAD diz que muitos deficientes perderam o seu rendimento com esta pandemia

O presidente Federação Cabo-verdiana das Associações de Pessoas com Deficiência (FECAD), António Melo, disse hoje que a falta de oportunidades de emprego para as pessoas com deficiência, na situação da pandemia, foi a maior barreira enfrentada visto que quem possuía uma forma de sustento perdeu-a.

Declarações feitas, no âmbito da comemoração do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência que se assinala hoje, 03 de Dezembro, que afirma que a “situação é complicada mesmo. Vimos muitos perderem o seu rendimento com esta pandemia, particularmente, as que confecionam produtos de pastelaria para vender e sustentar os seus familiares”, disse, lamentando o facto de a FECAD não possuir condições para ajudar como gostaria.

E justifica esta posição, pelo facto que as pessoas mais pobres neste país são as pessoas com deficiência, que possuem imensas dificuldades a ponto de se porem a pedir esmolas nas ruas do Plateau.

“Estamos a trabalhar para que os deficientes possam receber uma pensão social”, explica António Melo que criticou ainda as políticas públicas do Governo voltadas para as pessoas com deficiência, alegando que as leis do país, apesar de serem as melhores, ainda não satisfazem este público-alvo.

“Os ministérios da Educação, da Saúde e das Finanças e a Assembleia Nacional, que aprova o Orçamento do Estado, estão a falhar com programas e alocação de verbas voltadas para as pessoas com deficiência”, afirmou.

“O país pode cumprir com todos os dispositivos legais mas existe uma grande lacuna em termos de ação governativa”, disse.

Perante a situação, António Melo apelou ao Governo e à sociedade, em geral, a dar mais atenção à democracia existente no país, realçando, que esta só poderá ser efetivada se se derem todas as condições às minorias.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.