Sindicatos e trabalhadores do INMG exigem a aprovação do PCCS ainda este ano

2/12/2020 16:07 - Modificado em 2/12/2020 16:07
| Comentários fechados em Sindicatos e trabalhadores do INMG exigem a aprovação do PCCS ainda este ano

Em conferência de imprensa na sede da União dos Sindicatos de São Vicente (USV), o secretário permanente do Sindicato dos Transportes da Administração Pública (Sintap), disse que os colaboradores do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) querem o PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários) aprovado ainda este ano e, par tal, pedem ao governo que intervenha neste processo.

Luís Fortes diz que este documento é uma pendência de justiça, de carácter urgente, necessária e indispensável para o bom funcionamento do INMG e portanto querem o PCCS aprovado, ainda este ano, para que este instrumento venha a trazer justiça, equilíbrio, valorização, igualdade, equidade e reposição dos direitos laborais aos que, de facto, têm de pé, com muita responsabilidade e dedicação o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica”.

Este relembrou que os trabalhadores do instituto iniciaram o ano de 2019 com um pré-aviso de greve que, entretanto, não se efectivou depois da abertura da administração para negociar uma proposta de PCCS.

“Esta greve foi novamente suspensa devido ao expediente de requisição civil de todos os funcionários por parte do Governo”, ajuntou ainda Luís Fortes, lembrando que “em 2020 os trabalhadores do INMG consumaram uma greve, apesar da requisição civil do Governo que não cumpriu os preceitos legais”.

Segundo o sindicalista, o ano de 2020 está prestes a findar e a não resolução deste problema tem deixado os sindicatos e trabalhadores do INMG agastados com esta situação, e por isso solicitam ao Governo que faça uma intervenção no INMG no sentido de aprovar o referido PCCS, “pois trata-se de uma pendência de justiça, de carácter urgente, necessária e indispensável para o bom funcionamento do INMG”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.