UNTC-CS diz que Plataforma Sindical é para perseguir a líder da central sindical

23/11/2020 23:26 - Modificado em 23/11/2020 23:27
| Comentários fechados em UNTC-CS diz que Plataforma Sindical é para perseguir a líder da central sindical

A União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS) disse “não reconhecer nenhuma plataforma criada à revelia” dos estatutos da organização, apontado ainda perseguição contra a secretária-geral, Joaquina Almeida.

O membro da Comissão Permanente da UNTC-CS Fernando Baldé, em conferência de imprensa, em reação à Plataforma Sindical para “unir e resgatar” a UNTC-CS, criada em São Vicente e apresentada publicamente.

De acordo com este sindicalista, os estatutos da organização sindical, não permitem a criação de plataformas, portanto, “não reconhece nenhum grupo e muito menos nenhuma plataforma”, explicando que as declarações de Tomás de Aquino presidente de Sindicato de Metalomecânica, Transportes, Turismo e Telecomunicações (Simetec) são “ilegítimas e de má-fé”.

Segundo o sindicalista, as críticas feitas pela plataforma contra a secretária-geral da UNTC-CS “não têm fundamento” e visam “perseguição”, pois, considerou, o trabalho feito por Joaquina Almeida “tem sido meritório”.

Sobre as acusações de que o Conselho Nacional da UNTC-CS, desde 2017 até à data de hoje esse órgão pura e simplesmente não se reuniu, porque, conforme Fernando Baldé, a central sindical “não tem condições de realizar a reunião do Conselho Nacional porque não tem condições financeiras”.

Neste sentido refuta todas as acusações feitas e afirma que UNTC-CS está de boa saúde e não precisa de resgate.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.