Vice-presidente da FIFA renuncia ao cargo após polémica com comentário racista: “jogadores de cor”

12/11/2020 15:53 - Modificado em 12/11/2020 15:54

Dirigente usou a expressão para se referir a atletas negros.

FOTO: Reuters

Greg Clarke renunciou esta quinta-feira ao cargo de vice-presidente da FIFA, dois dias depois de se ter demitido da presidência da Federação inglesa de futebol (FA) por usar uma expressão racista ao referir-se a atletas negros, anunciou a UEFA.

“Após um telefonema esta manhã entre o presidente da UEFA [Aleksander Ceferin] e Greg Clarke foi acordado que este deveria renunciar imediatamente ao cargo de representante da UEFA no conselho da FIFA”, referiu o organismo máximo do futebol europeu.

Clarke, que na terça-feira se demitiu da presidência da FA, usou a expressão “jogadores de cor” para se referir a atletas negros, durante um debate no qual se falava de homossexualidade e a dificuldade de a assumir no futebol.

O dirigente, que já se desculpou publicamente, teve outros dois outros comentários polémicos, ao abordar os “diferentes interesses” das comunidades afro-caribenha e do sul da Ásia no âmbito da sexualidade, que considerou ser “uma escolha de vida”.

Lusa

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.