Andebol: Júnior e Fred “desiludidos” com visto negado para estágio da seleção em Portugal

3/11/2020 14:59 - Modificado em 3/11/2020 14:59

Com a recusa dos vistos a três dos cinco atletas residentes pré-convocados para o estágio da seleção nacional de andebol em Portugal, visando a participação no campeonato do mundo da modalidade, os jogadores do Atlético do Mindelo, Júnior e Fred, dizem-se “desiludidos e tristes” com esta situação que coloca um fim no sonho de representar Cabo Verde neste Mundial.

De acordo com estes dois atletas, o Centro Comum de Vistos (CCV) explicou que a recusa dos vistos se prendeu com o facto da viagem e o lugar de estadia apresentados nos documentos assinados pelo Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) e pela Federação Cabo-verdiana de Andebol (FCA) não serem fiáveis.

Ora, no entanto, estes não entendem como é que o Centro Comum de Vistos atribuiu vistos a alguns dirigentes da Federação cabo-verdiana de Andebol, que vão ficar no mesmo espaço que os jogadores.

Para o guarda redes Júnior Soares, eleito o melhor da sua posição a militar em Cabo Verde, o sentimento neste momento é de “desânimo” pois não consegue entender as explicações dadas pelo CCV.

Sobre uma ainda possível ida para Portugal, a fim de integrar este estágio, o mesmo diz que já é completamente “impossível”. “Já é praticamente impossível, porque desde sexta-feira, 30, estamos na Praia à espera de uma resposta. Hoje é terça-feira e o estágio iniciou-se ontem, pelo que já é praticamente impossível conseguirmos viajar a tempo de integrar os trabalhos” assegura.

Não participando deste estágio, o guarda-redes Júnior Soares garante que cai por terra qualquer possibilidade de estar nos 20 atletas que serão convocados para disputar o Mundial do Egito. “Não indo para estágio aqui, é impossível integrar o outro que vai ser o estágio final de quem participará no Mundial 2021.

Na mesma linha está o posição do atleta Fred Fernandes, também ele jogador do Atlético do Mindelo, que dá conta de um sentimento de “lastimável de angustia”, explicando que é “triste” depois de todo o trabalho feito e sendo amador teres uma oportunidade de integrar uma possível chamada para a fase final para um Mundial e ser negado visto o visto para Portugal onde decorre uma semana de estágio que será “crucial” para a seleção do grupo final de jogadores.

“Já estou mentalmente preparando para regressar a São Vicente, mas segundo informações do Instituto do Desporto e Juventude, este organismo vai tentar uma última cartada, mas para ser sincero acho que já não é possível” aclara.

“Se falhar este estágio em Portugal é praticamente impossível integrar a lista final dos convocados” lamenta.

De realçar que para além de Júnior Soares e Fred dos Santos, o atleta Josimar Tavares “Lenine” do Desportivo da Praia, também não conseguiu autorização para a viagem a Portugal, onde decorre o para o primeiro estágio de preparação, estágio esse que começou ontem.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.