Ginásios reabrem sob fortes medidas sanitárias

2/11/2020 00:10 - Modificado em 2/11/2020 00:10

Encerrados desde do dia, 05 de Outubro, pela  Inspeção-Geral das Atividades Económicas (IGAE), por tempo indeterminado, devido ao aumento de casos de Covid-19 na ilha, os ginásios reabrem as portas esta segunda-feira.

Nos termos da legislação em vigor, o funcionamento dos ginásios é permitido desde que operem num quadro de conformidade sanitária e no estrito cumprimento das normas, condições e procedimentos específico.

Antes de reabrirem, os ginásios devem realizar adaptações temporárias para respeitar o distanciamento de segurança e as medidas de prevenção de contágio da COVID-19.

Os estabelecimentos devem assegurar o distanciamento físico entre os utentes, reduzindo para tal a lotação dos espaços em 50% e limitar a entrada de pessoas nas suas instalações.

Ainda conforme o diploma que autoriza o funcionamento dos ginásios, estes devem operar com base numa agenda de marcações pré-definida, de modo a evitar o cruzamento de pessoas e mitigar o risco de aglomeração ou sobrelotação;

Ainda, fixar um tempo máximo de permanência de utentes nas suas instalações, que nunca deve ultrapassar uma hora e definir horários específicos para pessoas pertencentes a grupos de risco;

E que nas coletivas devem garantir uma área de 2×2 metros, por pessoa, com posições marcadas no chão e evitar dentro do possível a realização de exercícios de contato;

Outra medida é assegurar a ventilação do espaço, bem como a limpeza e desinfeção dos equipamentos e, em especial, das superfícies tocadas (como as pegas), após a utilização por cada utente, com o equipamento de limpeza e desinfeção adequado;

E que as salas com máquinas de cardiofitness e de musculação só podem ter metade do número de utilizadores em relação ao número de máquinas, devendo as restantes serem retiradas ou vedada a sua utilização;

Sempre que possível deve haver um intervalo nas aulas de grupo para arejar e permitir a limpeza e desinfeção dos espaços e equipamentos;

Os utentes devem ser desencorajados a utilizar os vestiários, sendo interdita a frequência de balneários para duche;

Os utentes devem ser instados a serem portadores de toalhas de uso pessoal, as quais devem usar em todos os equipamentos;

Os ginásios devem laborar mediante a apresentação de declaração de conformidade sanitária, emitida pelas autoridades de fiscalização.

EC

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.