Combustíveis ficam mais caros à exceção da gasolina que baixa de preço

1/11/2020 15:46 - Modificado em 1/11/2020 15:46

A Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME) atualizou os novos preços máximos para o combustível, a vigorar a partir das 00:00, com a gasolina a baixar de preços, enquanto todas os outros inflamáveis tiveram aumento.

Conforme informações avançadas pela ARME, o gasóleo normal passa a ser vendido a 75$40 o litro, a gasolina a 100$00, o petróleo a 61$20, o gasóleo eletricidade a 60$20, o gasóleo marinha a 50$30,  o Fuel 380 a 52$70 e o Fuel 180 a 55$70 o litro.

Já o gás butano passa a ser vendido a granel por 122$10 por quilo (Kg), sendo que as garrafas de 03Kg passam a ser vendidas a 348$00, as de 06Kg a 733$00, as de 12,5Kg a 1.526$00 e as de 55Kg a 6.716$00.

Os preços do butano, petróleo, gasóleo normal, gasóleo eletricidade, gasóleo marinha, fuelóleo 180 e fuelóleo 380 tiveram um aumento de 3,83 por cento (%), 3,03%, 1,34%, 1,69%, 1,62%, 1,09%, 0,76%, respetivamente, enquanto a gasolina teve uma diminuição de 1,48%.

Relativamente ao período homólogo (setembro de 2020), a variação média dos preços dos combustíveis corresponde a uma diminuição de 15,95% e, relativamente à variação média ao longo do ano em curso, ela corresponde a um decréscimo de 3,74%.

A mesma fonte, justifica os novos máximos com o facto de os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em USD/tonelada, terem aumentado ligeiramente durante o mês de outubro (3,65%), relativamente ao mês de setembro, com exceção da gasolina.

O mês de outubro, diz a ARME, ficou marcado, por um lado, por uma ligeira descida das cotações do petróleo (0,67%), num mês em que os mercados internacionais demonstraram prudência em relação ao ritmo de recuperação da atividade económica e dos níveis de procura num cenário de muita incerteza sobre a evolução da atual crise pandémica. Os novos valores do parâmetro CP (Custo de Aquisição do Produto) e os correspondentes preços máximos de venda ao consumidor final dos combustíveis regulados passam a vigorar de 01 a 30 de novembro de 2020.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.