Segunda vaga de Covid-19 na Europa veio de Espanha

30/10/2020 13:56 - Modificado em 30/10/2020 13:56

Turistas levaram novo vírus para os seus países.

Foto: javier fuentes/EPA

A segunda vaga de Covid, que alastra imparável pela Europa, terá tido origem em Espanha, mais concretamente num surto associado a trabalhadores sazonais de Huesca e Lleida. Esta é a principal conclusão de um estudo realizado por uma equipa internacional de investigadores, liderada por Emma Hodcroft, bióloga da Universidade de Basileia, Suíça.

Segundo o estudo, não houve um ‘paciente zero’, como em Wuhan, na China, mas um conjunto de fatores que potenciaram a disseminação de uma nova variante do vírus, designada de 20A.EU1. O comportamento de risco de muitos turistas que visitaram Espanha, não respeitando o distanciamento, foi decisivo para o avanço da pandemia no espaço europeu, conclui o estudo.

A nova variante foi detetada pela primeira vez em Espanha, no mês de junho, e encontrada entre 40 e 80% dos casos detetados na Suíça, Irlanda e Reino Unido. Também é prevalente na Noruega, Letónia, Holanda e França.

PORMENORES
Máscara em Cabo Verde
O uso de máscaras passa a ser obrigatório em todos os espaços públicos de Cabo Verde, incluindo a via pública, a partir de 5 de novembro.

Reino Unido resiste
O governo britânico diz que um novo confinamento não é a abordagem certa para lidar com a segunda vaga na pandemia no Reino Unido, ao contrário do que estão a fazer outros países.

Bebé com anticorpos
Foi detetada a presença de anticorpos contra a Covid-19 num recém-nascido no Hospital Universitário San Jorge de Huesca, em Espanha, após a realização de um teste serológico.

‘Teste-balão’ à Covid-19Uma empresa de Singapura criou um ‘teste do balão’ para o novo coronavírus em que os pacientes apenas têm de soprar para o dispositivo. Os ensaios clínicos feitos a 180 pessoas revelaram uma precisão superior a 90%, com resultados obtidos em menos de um minuto.

Madrid confina e Catalunha encerra
O governo regional de Madrid decidiu confinar região nos próximos dois fins de semana, que são prolongados devidos aos feriados. Já a Catalunha vai encerrar as suas fronteiras durante duas semanas e os municípios aos fins de semana. Bares e restaurantes também fecham portas por 15 dias. Entretanto, o Parlamento espanhol aprovou a extensão do estado de emergência até 9 de maio.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.