Joselito Rosário um shaper mindelene a fazer sucesso em Portugal

29/10/2020 00:07 - Modificado em 29/10/2020 00:07

O shaper cabo-verdiano Joselito Rosário aprendeu a construir pranchas de surf em Portugal, antes mesmo de se apaixonar pelas ondas, e agora sonha em aplicar a sua arte em Cabo Verde, onde os campeonatos de surf têm cada vez maior relevância.

Com as iniciais do seu nome (JR) inscritas no boné, a marca das pranchas que constrói para si, Joselito contou que trabalhava em oficinas, bate chapas, mecânica e pintura, antes de vir para Portugal em 2012. A destreza com as mãos deu-lhe jeito no seu primeiro emprego numa fábrica de pranchas.

Atento e com sede de aprender, contou à Lusa não passou muito tempo até ser convidado a iniciar-se nas etapas que culminam na construção de uma prancha.

Começou pelo princípio, na sala dos copinhos (que ligam as quilhas à prancha), passou pela lixa, a laminação. ‘Shapear’ uma prancha, que é dar forma ao material de que é composta, foi o objetivo alcançado e agora faz uma prancha do princípio ao fim numa empresa situada na Costa da Caparica – “The Factory”.

Ali teve a oportunidade de conhecer o trabalho de shapers de renome mundial, como o brasileiro Lipe Dylong, um dos primeiros surfistas a participarem no circuito mundial de surf e que escolheu este local em Portugal para fazer algumas das suas pranchas.

Gosta de modelos clássicos, embora não vire a cara a um desafio e tem sempre consigo a primeira prancha que construiu.

Joselito acredita que fazer surf o ajuda na construção das pranchas e vice-versa. A marca JR começou numa brincadeira, quando foi desafiado por um amigo a criar um logótipo para o seu trabalho. Primeiro optou pela designação “Black Shark” (tubarão negro), mas depois optou pelas iniciais do seu nome.

Usa o logótipo com as iniciais no boné e nas pranchas que constrói para si, que prefere longboard (ideais para ondas pequenas e médias, ou grandes se o surfista tiver muita experiência), mais clássicas, retro, com linhas mais antigas, embora também goste de inventar.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.