Governo analisa até fim deste mês se mantém o estado de calamidade vigente

28/10/2020 22:36 - Modificado em 28/10/2020 22:36

O primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva assegurou hoje no parlamento que o executivo vai até o final deste mês decidir se mantém o estado de calamidade vigente ou se o altera para o estado de contingência, retirando um conjunto de restrições impostas para reduzir a propagação de covid-19.

UCS garantiu a necessidade de saber conjugar o desconfinamento e o levantamento das restrições com o reforço da responsabilidade cidadã e nisto será decidido se haverá a manutenção do estado de calamidade ou se se modificará para o estado de contingência.

O primeiro-ministro reafirmou durante o debate solicitado pelo PAICV que o Governo tomou “atempadamente” as medidas de proteção sanitária, económica e social, com investimentos na capacitação laboratorial e testagem, em equipamentos e materiais de saúde, em equipamentos de proteção individual, em recursos humanos e na sensibilização, comunicação e informação sobre a covid-19.

“As medidas e os investimentos permitiram e têm permitido controlar a pandemia, evitar o colapso do sistema de saúde, o colapso social e económico e preparar o país para vencer o combate à covid-19”, salientou.

“Nestes longos sete meses os verbos que mais teremos utilizado no Governo foi proteger e fazer! Protegemos os cabo-verdianos, protegemos a nossa economia! Fizemos e continuamos a fazer tudo o que está ao nosso alcance para combater um inimigo invisível”, acrescentou.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.