João Branco: “Mindelact 2020 é um manifesto de resistência do direito ao exercício da atividade artística” – c/vídeo

28/10/2020 15:04 - Modificado em 28/10/2020 15:05

O director do Festival Internacional do Teatro do Mindelo (Mindelact) disse hoje em conferência de imprensa que a realização do festival neste ano é um manifesto de resistência do direito ao exercício da atividade artística.

Para João Branco já chega “de fechar a cultura à chave dentro das casas” e por isso é importante que as actividades culturais e artísticas retomem paulatinamente o lugar à qual têm direito, principalmente num país como Cabo Verde e numa cidade como a nossa. É algo que já está a acontecer em todo o mundo”, afirmou João Branco.

Conforme o diretor artístico do Mindelact, este ano haverá uma edição mais curta, com quatro dias de espectáculos, contrariamente ao ano passado que foi de 11 dias e que esta tem que ver primeiro com a diminuição de recursos e, por outro lado, com a disponibilidade de muitas companhias e grupos, que já estavam programados desde o mês de Março, que deixou de existir.

O festival vai ter no total 16 espectáculos, quatro dos quais em formato digital apresentados por companhias do Brasil. Para além de Cabo Verde e Brasil, participam no Mindelact artistas de Portugal e de Espanha.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.