Más Soncent com pesada derrota diz que o grande vencedor foi “a compra de votos”

26/10/2020 09:38 - Modificado em 26/10/2020 09:38

Nelson Lopes, o candidato menos votado nestas eleições de 25 outubro, com 7,9% dos votos, 2.353 votantes, mostra-se orgulhoso pela prestação da sua candidatura e considerou terem feto algo fantástico, com ousadia, contra partidos políticos com mais experiência e com uma máquina partidária perfeita.

Pelos resultados obtidos diz que a mensagem passou, mas aponta e justifica a pesada derrota pelo facto de se viver numa ilha com uma condição extremamente difícil, onde os partidos aproveitam das dificuldades da população que venderam os seus votos descaradamente.

Uma situação que segundo Nelson Lopes, foram por várias vezes alvos de grupos que os abordavam com esta prática e que por seguir uma ideologia diferente optou por seguir outros caminhos. “Não queremos dar-lhes uma festa ou alguns sacos de cimento, para depois dar-lhes quatro anos de fome, queríamos dar-lhes algo diferente, dar-lhes a oportunidade de trabalho, dar a oportunidade de terem uma ilha verdadeiramente desenvolvida” enumerou este estreante nas lides políticas em São Vicente, mas que a mensagem não chegou devido a movimentação de compra de votos flagrante. “Flagramos uma pessoa com vários bilhetes de identidade no seu poder”.

Para o líder do Más Sonent, no país fala-se em democracia, mas é taxativo afirmando que ela não existe. “O que existe sim é o poder aquisitivo para compra de votos e infelizmente uma esmagadora maioria votou no que lhes prometeram”, acusa.

No entanto, mostra-se consciente no trabalho feito e, garante que o resultado não espelha o que pretendiam. “Mas estamos felizes. Deixamos um legado e trouxemos várias inovações para esta campanha”.

E com o pleito terminado, diz que não pretende, à semelhança de outros exemplos sair de cena, e sim “continuar dando o nosso contributo”, entretanto não deixa claro o que o futuro político lhe reserva a si e ao Más Soncent.

Elvis Carvalho

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.