Candidatura do MpD diz que tem a melhor equipa para conduzir os destinos de São Vicente

23/10/2020 15:59 - Modificado em 23/10/2020 15:59

Com a campanha na sua reta final, a candidatura do Movimento para Democracia, MpD, em São Vicente, neste último dia, juntou os seus apoiantes e, na manhã desta sexta-feira, percorreu as principais artérias da cidade, com a sua “onda vermelha”, chamando a todos para a votação deste domingo 25 no partido ventoinha.

Lídia Lima, que se candidata ao cargo de presidente da Assembleia Municipal, ao lado de Augusto Neves, “Juntos, para fazer ainda mais por São Vicente”, garante que o MpD deve ser vencedor, porque, segundo a mesma “temos uma equipa de pessoas que já conhecem a ilha muito bem. Um candidato trabalhador, que apesar de todos os defeitos, pela sua forma de atuar, se tiver mais uma chance, vai dar tudo para continuar com o trabalho feito”, refere.

Portanto, acredita que a população, mais uma vez vai escolher Augusto Neves e como cabeça de lista para a Assembleia Municipal, destacou estas duas semanas de campanha eleitoral, que contou com uma boa recetividade da população e que respeitou todas as regras de segurança sanitárias, garante.

“A recetividade da população foi muito boa, com a nossa mensagem a ter uma boa aceitação”, aponta a candidata, afirmando ainda que durante os contactos, as pessoas avaliaram “positivamente o nosso trabalho”.

Portanto, mostra-se  satisfeita com esta campanha, que segundo a mesma decorreu sob o signo de muita paz e respeito e ainda muita intensidade em todas as zonas.

E no domingo Lídia Lima espera que as pessoas possam ir votar em consciência e que o seu partido volte a ter a confiança da população para continuar a trabalhar muito mais para São Vicente. “Augusto Neves é o candidato mais preparado para dar continuidade ao trabalho que foi feito na ilha. Sabe as necessidades da ilha e o que tem ser feito” sublinhou.

Sobre as principais reivindicações escutadas no porta-a-porta, sem surpresa diz que, por ter desempenhado a função de vereadora da CMSV por vários anos, por isso não são novidades para si.

“As solicitações de emprego e formação profissional no seio da juventude, a problemática da habitação, uma preocupação que tenho e que aumenta a cada dia e que é preciso criar uma  nova política, principalmente para a população de baixa renda”, assumiu esta candidata, apontando ainda outras preocupações, como a criação de condições para atrair investimentos para a ilha.

Como presidente da AM, caso vençam as eleições, trabalhar de forma mais interventiva nos destinos da ilha e ajudar a edilidade na sua atuação, ainda sistematizar encontros com os munícipes e levar questões e propostas de solução dos problemas que afligem a ilha.

Para domingo, Lídia Lima, apela às pessoas para não ficarem em casa e irem votar, exercendo o seu dever de cidadão e assim diminuir a taxa de abstenção nestas eleições.

Elvis Carvalho

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.