Condenada a nove anos de prisão cabo-verdiana que abandonou o filho recém-nascido num ecoponto em Lisboa

21/10/2020 12:50 - Modificado em 21/10/2020 12:50
| Comentários fechados em Condenada a nove anos de prisão cabo-verdiana que abandonou o filho recém-nascido num ecoponto em Lisboa

O Tribunal Criminal de Lisboa condenou Sara Furtado, a jovem cabo-verdiana de 22 anos que abandonou o filho recém-nascido num ecoponto na zona de Santa Apolónia, em Lisboa, em novembro de 2019, a uma pena de nove anos de prisão efetiva.

O tribunal considerou que houve premeditação do ato pelo facto da jovem ter escondido a gravidez e ter colocado o filho no lixo. O recém-nascido foi encontrado por um sem-abrigo, ainda com vestígios do cordão umbilical, tendo sido transportado ao Hospital Dona Estefânia. Foi transferido para a Maternidade Alfredo da Costa por não carecer de cuidados complexos médicos e cirúrgicos.

Em 7 de Outubro, o MP pediu “uma pena de prisão não inferior a 12 anos”, alegando que, depois de ter sido encontrado o bebé, a arguida “não quis saber” o que nos deu a entender é que os factos ocorreram “como a acusação descreve e não como disse a arguida”, referiu a procuradora do MP, adiantando que Sara Furtado “não demonstrou qualquer arrependimento”.

Segundo o MP, a arguida tem uma personalidade “desconforme”, não tendo demonstrado pena pela situação, mas a confissão dos fatos e o factor idade, 22 anos, deveriam ser levados em conta pelo tribunal.

As autoridades portuguesas receberam na tarde do dia 05 de novembro de 2019 o alerta a propósito de um recém-nascido encontrado num caixote do lixo na Avenida Infante D. Henrique, perto da estação fluvial, em Santa Apolónia, e junto a um estabelecimento de diversão nocturna.

O recém-nascido foi encontrado por um sem-abrigo, ainda com vestígios do cordão umbilical, tendo sido transportado ao Hospital Dona Estefânia, em Lisboa.

A morte de criança, sublinhou em tribunal, só não se verificou por “mera casualidade”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.