Conjunto Bulimundo, Companhia 50 Pessoa representam Cabo Verde na 12ª Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa

20/10/2020 00:01 - Modificado em 20/10/2020 00:01
| Comentários fechados em Conjunto Bulimundo, Companhia 50 Pessoa representam Cabo Verde na 12ª Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa

Cabo Verde participa na 12ª Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa com um conjunto musical, uma companhia de teatro, e ainda na gastronomia e artesanato.

Esta participação, surge no âmbito da parceria entre o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e o Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau).

Neste sentido, para a edição de 2020, o arquipélago vai ser representado na música pelo Conjunto Bulimundo, da ilha de Santiago, no teatro pela Companhia 50 Pessoa, da ilha de São Vicente, na gastronomia pelo Chef Olívio Fernandes da Escola de Hotelaria e Turismo e no artesanato por Leila Sofia Alves da ilha do Fogo.

O Ministério da Cultura e Indústrias Criativas e o Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), conforme o MCIC têm tido uma parceria contínua para a internacionalização dos artistas e criadores cabo-verdianos neste evento que reúne a comunidade lusófona.

Este ano, conforme a mesma fonte, a Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa que se realiza Sob o tema “Uma Experiência Multidimensional Online e Offline – Venha descobrir a diversidade cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa”.

O evento acontece de forma ‘online’ e ‘offline’ para alargar o público e permitir que todos possam “experimentar as culturas sino-lusófonas diversificadas” e conta com 40 apresentações culturais de 11 países e regiões, entre as quais Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste, Goa, Damão e Diu, e Macau e China interior.

As apresentações iniciam-se a 22 e vão até 28 de outubro e a ‘experiência offline’ será realizada no Complexo da Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, com uma exposição sobre o processo de desenvolvimento do Fórum de Macau e três exposições das obras dos artistas, nomeadamente o artista local de

 Macau Alexandre Marreiros, a artista de Portugal Raquel Gralheiro e o artista de Timor-Leste Bernardino Soares, que vão apresentar uma “dinâmica dramática de arte através das pinturas e fotografias”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.