Mindelenses não vem impedimento em ir votar mesmo com aumento de casos de Covid-19

12/10/2020 01:11 - Modificado em 12/10/2020 01:11
| Comentários fechados em Mindelenses não vem impedimento em ir votar mesmo com aumento de casos de Covid-19

Com as eleições estão agendadas para daqui a 13 dias e com o número de casos a aumentarem na ilha de São Vicente, conforme informações avançadas pelo Ministério da Saúde, alguns mindelense defendem que isso não é impedimento para irem às urnas a 25 de outubro.

Estas eleições que ocorrem no país em plena pandemia da covid-19 serão atípicas. Embora o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, tenha garantido à população, esta semana, que o processo eleitoral ocorrerá de forma segura, respeitando todas as normas de segurança, mesmo com os números da pandemia de Covid-19, não é grande o receio das pessoas em comparecer às urnas.

Muitos afirmam que é preciso, embora com cautela, não deixar que a doença crie também uma desesperança na população em relação ao futuro, além de provocar insegurança nos eleitores em se expor ao exercer a cidadania.

“Dizem que as coisas estão a serem controladas, então vou votar. Apesar de em todas as eleições sempre tem uma fila enorme. Sempre é uma confusão, mas acredito que este ano devido a pandemia, esteja mais organizada”, diz Marilda Fortes que apela às pessoas a tomarem maiores precauções e a se protegerem, ainda mais, no dia da votação.

Uma posição também defendida por Kelvin Gomes que diz que o importante é estar com a máscara e chegar em casa e fazer a sua higiene.

“Vou votar, esta é a minha primeira vez e quero exercer o meu direito de cidadão”, desabafa este jovem que diz ainda que apesar de “algumas pessoas, de fato, estarem receosas, mas não há motivos para isso, desde que respeitem os protocolos. Não há motivo e é necessário destacar a importância das eleições”, disse.

“Acredito que nos locais, vão ter pessoas a controlar as filas, garantir o distanciamento social e que as pessoas sejam responsáveis e estejam sempre com as suas máscaras e usem álcool gel”, aponta também Dirce, outra entrevistada.

Andreia Delgado é da mesma opinião, mas diz que os seus pais, por outro lado, também pensam no assunto, mas de outra forma. “Estão em dúvida. Os moradores não respeitam as normas de segurança em relação à Covid-19” e justifica esta posição dos progenitores, alegando que o cenário no “dia da eleição, vai ser igual ou pior”, acrescenta.

A campanha eleitoral para as autárquicas decorre até às 24:00 do dia 23 de outubro.

As últimas autárquicas aconteceram em 04 de setembro de 2016. Nesta votação são escolhidos os autarcas dos 22 municípios de Cabo Verde. Há quatro anos, o MpD venceu com os seus próprios candidatos 18 das 22 câmaras municipais, mais cinco do que nas autárquicas de 2012, enquanto o PAICV ganhou duas e outras duas foram conquistadas por independentes.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.