Ligação interilhas: Porto Grande de São Vicente e Porto Novo em Santo Antão lideram número de passageiros

21/09/2020 23:46 - Modificado em 21/09/2020 23:46
| Comentários fechados em Ligação interilhas: Porto Grande de São Vicente e Porto Novo em Santo Antão lideram número de passageiros

De acordo com dados mais recentes do relatório mensal de tráfego da Enapor, empresa pública responsável pela gestão dos nove portos do arquipélago, os portos de Cabo Verde movimentaram praticamente 75.000 passageiros em agosto, o valor mais alto em cinco meses e uma subida de quase 50% face a julho, mas ainda abaixo do registo de 2019, isto devido a pandemia.

O relatório aponta que foram movimentados quase mais 25.000 passageiros em agosto, face ao mês anterior, acelerando a recuperação face ao confinamento da população em abril e maio, devido à pandemia de Covid-19.

Os dados do relatório apontam que apesar de se tratar do movimento mensal mais alto desde o início da pandemia, que levou à suspensão das ligações interilhas no final de março, o registo de agosto está 36,9% abaixo do valor do mesmo mês de 2019, ainda assim uma recuperação face a julho (49,4% abaixo do movimento homólogo de julho de 2019).

Do total de passageiros em agosto, 40,3% representou o movimento no Porto Grande e 34,4% no Porto Novo, respetivamente nas ilhas vizinhas de São Vicente e Santo Antão. O Porto da Praia, capital do país, registou uma quota de 6,7% do total, com um movimento de pouco mais de 5.061 passageiros, indica o relatório a que a Lusa teve hoje acesso.

A CV Interilhas, liderada (51%) pela portuguesa Transinsular, detém a concessão do serviço público de transporte marítimo de passageiros e carga, durante 20 anos, sendo atualmente a única empresa a operar neste setor no arquipélago.

Ainda em agosto, os portos de Cabo Verde movimentaram 559 navios, um crescimento de 4,9% face a julho, mas ainda menos 18,8% tendo em conta os dados de 2019, enquanto o movimento de mercadorias desceu 14,2%, para 140.422 toneladas, valor que fica 46,78% abaixo em termos homólogos.

Desde 03 de setembro que os navios que garantem as ligações marítimas interilhas em Cabo Verde podem usar até 75% da lotação nas viagens superiores a três horas e meia, contra os 50% estipulados desde a retoma do serviço em maio, devido à pandemia de covid-19, conforme previsto numa resolução do Conselho de Ministros.

As alterações visam especificamente o transporte marítimo, alterando a definição anterior, que obrigava a que a lotação dos navios devia “respeitar o distanciamento social mínimo de 1,5 metros”, o que se traduzia, até agora, numa ocupação máxima de 50% da capacidade dos navios.

NN/Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.