Governo vai estabelecer em 11 mil escudos o preço dos testes PCR nos laboratórios públicos

18/09/2020 15:16 - Modificado em 18/09/2020 15:16
| Comentários fechados em Governo vai estabelecer em 11 mil escudos o preço dos testes PCR nos laboratórios públicos

O ministro da Saúde e Segurança Social, Arlindo do Rosário, avançou na ilha do Maio, que o Governo pretende estabelecer, ainda esta semana, o preço máximo dos testes PCR nos laboratórios públicos em 11 mil escudos.

O governante sustentou que vai sair uma portaria conjunta, assinada entre o Ministério da Saúde e o Ministério das Finanças, que vai estipular o preço máximo dos testes PCR (Polymerase Chain Reaction) à covid-19, nos laboratórios públicos em 11 mil escudos. O ministro relembra, entretanto, que existe um grupo bem identificado de pessoas que ficam isentas do pagamento do mesmo.

“Isso representa um esforço da parte do Governo para tentar subsidiar a realização de testes, tendo em conta que são testes destinados a viagens”, referiu. O mesmo lembrou que se for um caso suspeito de covid-19, o mesmo será gratuito, pelo que defendeu não existir nenhuma razão para a oposição estar a levantar “polémica” sobre o preço em vigor considerando-o elevado.

O preço máximo do teste foi fixado em 14 mil escudos pela Entidade Reguladora de Independente da Saúde (ERIS), e considerado muito elevado pela oposição e alguns quadrantes da sociedade civil.

Neste particular, o ministro lembrou que o preço estipulado pela ERIS é metade do que vem sendo aplicado nos países europeus, pelo mesmo tipo de teste.

Arlindo do Rosário pediu “muita calma” na análise deste problema, tendo em conta que, segundo ele, se está a precaver a sustentabilidade do sistema, para que caso for necessário a realização de um teste PCR a um paciente sem condições, que o mesmo será feito sem nenhum constrangimento.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.