SINTSEL agenda greve dos vigilantes entre 21 e 23 de setembro

17/09/2020 14:05 - Modificado em 17/09/2020 14:05
| Comentários fechados em SINTSEL agenda greve dos vigilantes entre 21 e 23 de setembro

O presidente do SINTSEL, Manuel Barros, anunciou esta quinta-feira, 17, que os vigilantes vão partir para uma nova greve nacional que está agendada para os dias 21, 22 e 23 de setembro, devido a não implementação da grelha salarial.

O presidente do Sindicato Nacional de Agentes de Segurança Pública e Privada, Serviços, Agricultura, Pesca e Afins, Manuel Barros, em conferência de imprensa na cidade da Praia, garantiu que “depois de intensa negociação, de dois dias na DGT, tanto a diretora geral do Trabalho, como as empresas reconheceram que a nossa luta é justa”, por isso acrescenta que os vigilantes merecem ganhar mais.

Barros assegura que os vigilantes estão “esgotados” com as promessas de implementação da nova grelha salarial, que se vem arrastando desde 2017 e que estava prevista para janeiro deste ano. No acordo consta o aumento salarial, que fixa o salário mínimo em 17.500$00 e máximo em 22 mil escudos, na maioria das ilhas, exceto Boa Vista e Sal, onde o valor é maior.

“Não houve nenhuma resposta positiva. Depois, houve mais promessas das entidades através da Associação das Empresas de Segurança Privada, que em janeiro de 2020 seria possível a sua implementação. Até este momento, os vigilantes não têm nada de positivo. Nem a ANESP, nem as empresas estão a fazer algo para ver se a situação se normalize”, acusou.

Por isso, o sindicato vai partir para a greve, embora, quer a DGT quer as empresas “considerem que não é o momento para tal”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.