Manifestação pacífica dos agentes da PJ em São Vicente para repudiar “atitude ditatorial” da direção da PJ – c/vídeo

16/09/2020 23:17 - Modificado em 16/09/2020 23:17
| Comentários fechados em Manifestação pacífica dos agentes da PJ em São Vicente para repudiar “atitude ditatorial” da direção da PJ – c/vídeo

Funcionários da Polícia Judiciária manifestaram-se contra a “ditadura da direção”, por ter criado um fundo social sem ouvir os trabalhadores e que vai ser alimentado com 2% dos seus salários.

Associação Sindical dos Funcionários de Investigação e de Apoio à Investigação Criminal da Polícia Judiciária, ASFIC–PJ, organizou em Mindelo, em frente à delegação da PJ, uma manifestação pública dos funcionários da Policia Judiciária em que o primordial motivo era mostrar o seu “descontentamento e repudiar a atitude ditatorial” em relação ao Serviço Social que a Direcção da PJ “quer obrigar os funcionários a pertencerem”.

Para os funcionários desta instituição, a implementação deste Serviço Social viola os seus direitos e vai contra vontade dos agentes da PJ, argumenta César Santos Silva, delegado da organização sindical da Polícia Judiciária no Mindelo.

Para Santos Silva, a direção obriga-os a pertencer a este serviço e outro factor é a obrigatoriedade de descontar 2% de salário em líquido, sublinha este delegado, que refere ainda que “é muito dinheiro”.

Sobre a promulgação do documento por parte do Presidente da República, César Santos Silva diz que, desde o primeiro momento, estranharam esta posição do Chefe de Estado, já que o diploma fere vários direitos entre eles, mexer no salário sem que tenham dado o seu consentimento prévio.

Para fortalecer a sua posição, os agentes têm a circular um abaixo assinado, com a adesão, até agora, de mais de metade do número de agentes que a PJ possui a nível nacional.

Elvis Carvalho

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.