IDJ e FCA assinam protocolo para a materialização da missão Cabo Verde no Mundial de Andebol

15/09/2020 15:02 - Modificado em 15/09/2020 15:02
| Comentários fechados em IDJ e FCA assinam protocolo para a materialização da missão Cabo Verde no Mundial de Andebol

O Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ, I.P) e a Federação Cabo-verdiana de Andebol rubricaram, na manhã de hoje, terça-feira, 15, um protocolo que visa o reforço de cooperação institucional para a materialização da preparação e participação da Seleção Nacional de Andebol Sénior Masculino, no Mundial, Egito-2021.

De acordo com o IDJ o objetivo do referido protocolo é juntar todos os esforços para garantir uma participação condigna da nossa Seleção Nacional nesta que é a primeira qualificação do nosso país numa competição a nível mundial, em modalidades coletivas.

“A assinatura deste protocolo encerra um desafio que é de proporcionar às nossas seleções as melhores condições de participação nos grandes palcos. E nós temos a consciência de que a preparação é fundamental para ter bons resultados”, considera o Presidente do IDJ, Frederic Mbassa.

Por isso, Mbassa diz acreditar que é preciso preparar atempadamente e garantir que toda a logística, entre outros aspetos, seja respeitada e cumprida, para que os atletas e toda a equipa técnica estejam focados, principalmente, em jogar, em levar bem alto a nossa bandeira, o nome de Cabo Verde e da nação.

Este dirigente considera, ainda, que “esta participação é uma oportunidade de ouro para expor todo o trabalho que está sendo feito a nível das federações, das instituições públicas e privadas” convicto que, “todos juntos, iremos conseguir um bom resultado”.

Adiantou, por outro lado, que o IDJ tem em andamento um trabalho a nível de comunicação e logística para o estágio da seleção e da procura de qualificações para ajudar a seleção em Portugal e no Egito, ciente de que o trabalho é “grande”, mas “motivador” e que enche de orgulho a todos.

A seleção masculina de andebol vai estrear-se em janeiro no Mundial de 2021 no Grupo A, constituído ainda pela Alemanha, Hungria e Uruguai.

O combinado crioulo afigura-se uma das 32 seleções apuradas para o maior evento de andebol do mundo e é uma das sete seleções que representa o continente africano.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.