PGR diz que não existem indícios de que Alex Saab esteja sendo torturado

9/09/2020 14:55 - Modificado em 9/09/2020 14:55
| Comentários fechados em PGR diz que não existem indícios de que Alex Saab esteja sendo torturado

A Procuradoria-Geral da República, assegurou hoje que não existem indícios de que Alex Saab tenha sido torturado na cadeia de Terra Boa na ilha do Sal alegando, no entanto, haver “indícios fortes” de que o mesmo vem se “automutilando dentro da cela”.

Esta posição da PGR, através de um comunicado, surge na sequência da notícia veiculada pelos órgãos de comunicação social nacionais e estrangeiros, dando conta que o cidadão da República Bolivariana da Venezuela, provisoriamente detido para extradição, denunciou que “Os Estados Unidos têm quatro empregados naturais de Cabo Verde que o estão a torturar na prisão onde está detido”.

A PGR diz que ordenou a realização de uma “visita surpresa” ao Estabelecimento Prisional do Sal, efetuada por dois Procuradores da República e um Oficial de Justiça a fim de apurar a veracidade dos factos denunciados, mas que não constataram irregularidades por parte das autoridades, mas sim do detido. “Não existem indícios de que o detido tenha sido torturado, havendo, pelo contrário, indícios fortes de que o mesmo vem se automutilando dentro da cela, o que levou a direção do Estabelecimento Prisional a retirar-lhe o objeto pessoal utilizado para o efeito” lê-se no comunicado.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.