São Vicente registou até julho 6 denúncias de abusos sexuais de menores

5/09/2020 21:05 - Modificado em 5/09/2020 21:05
| Comentários fechados em São Vicente registou até julho 6 denúncias de abusos sexuais de menores

A ilha de São Vicente registou até julho deste ano 6 denúncias de abusos sexuais de menores, num ano que tem havido um recorde de denúncias em todo o país.

Até ao mês de julho o país contabilizava 107 denúncias de abuso sexual de menores, o que representa um recorde a nível nacional, sendo que São Vicente teve 6 denúncias deste crime, ao passo que as ilhas de Santiago e Santo Antão se destacam pelo número elevado de casos.

Conforme Maria Livramento Silva presidente do Instituto Cabo-verdiano de Crianças e do Adolescente (ICCA), a ilha de Santiago apresenta 40 denúncias, sendo o concelho de Santa Catarina o mais afetado com crimes do tipo, com 18 denúncias. Já o município da Praia teve até julho um total de 16 denúncias de abuso sexual de menores.

Já em Santo Antão destaca-se o concelho do Porto Novo com o registo de 15 denúncias, seguido pela Ribeira Grande com 4 e o Paul com 2.

Na ilha do Fogo os números apresentam preocupações já que até o mês de julho a ilha contabilizou um total de 22 denúncias, distribuídas por Mosteiros, Santa Catarina e São Filipe.

As ilhas da Boa Vista e da Brava com 5 cada, Maio com 4, Sal 3 e Tarrafal de São Nicolau com uma denuncia fecham a lista destes crimes cometidos até julho passado, sendo que a maioria foi confirmados.

O ICCA realça, no entanto, que poderá haver muitos casos que não são denunciados, como forma da família “acobertar o acto”, que na maioria das vezes “é praticado por parentes próximos”.

Maria Livramento Silva não tem dúvidas de que os casos de abusos sexuais de menores têm sofrido um aumento “assustador”, já que em 2019 foram reportados 193 casos, ao passo que 2016 houve 127 casos, 172 em 2017 e 188 em 2018.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.