São Vicente: Augusto Neves ambiciona um terceiro mandado à frente da CM e Lídia Lima cabeça de lista à Assembleia Municipal

5/09/2020 14:27 - Modificado em 5/09/2020 14:27
| Comentários fechados em São Vicente: Augusto Neves ambiciona um terceiro mandado à frente da CM e Lídia Lima cabeça de lista à Assembleia Municipal

O Movimento para Democracia, MPD, volta a apostar em Augusto Neves para assumir a presidência da Câmara Municipal de São Vicente, num terceiro mandato e pela segunda vez consecutiva, volta a apostar numa mulher para assumir a presidência da Assembleia Municipal, Lídia Lima, que durante oito anos desempenhou as funções de Vereadora da área de Ação Social.

Em Mindelo, Augusto Neves diz-se movido por uma “fé no futuro” e após longa e profunda reflexão decidiu assumir esta candidatura que é, “motivada e encorajada por boas vontades de homens e mulheres de todas as idades e motivada pelos grandes desafios que se colocam à ilha”.

Acrescentou que apesar dos muitos desafios que a ilha enfrenta neste momento crucial da sua história, esta é uma caminhada que pretende fazer junto da população e espera o apoio dos sanvicentinos para continuar a fazer de São Vicente a melhor “ilha para viver e ser feliz”.

Portanto, considera que esta é uma “candidatura com sentido” e não uma recandidatura, já que no seu entender cada mandato tem um início e um fim e que desta vez, apresenta uma renovada lista em torno de um programa”ambicioso”.

Durante o ato de apresentação da sua candidatura, Lima Lídia, destaca as qualidades que lhe são inerentes para assumir a presidência da Assembleia Municipal de São Vicente.

Conforme a candidata, a “vasta experiência autárquica” com oito anos de mandato na CMSV, desempenhando as funções de Vereadora de acção social com os pelouros inerentes, reúne condições, experiências e conhecimentos profundos da ilha que lhe permitirão assumir ao cargo.

Neste sentido, mostra a sua vontade de continuar a intervir positivamente com a ações que visam a melhoria da condição de vida do coletivo e do individual dos munícipes de São Vicente. “Quero continuar, incansavelmente, a trabalhar para a população da nossa ilha, dando de mim o melhor que tenho, em prol do bem estar das crianças, adolescentes, jovens idosos e mulheres chefes de família e população no geral aceitei o desafio de me candidatar à Assembleia Municipal”, sustentou Lima.

Caso seja eleita, conforme espera, assegura que tem as condições para desempenhar os papéis de moderadora e árbitro de viabilização e justeza de consensos e em conjunto com todos os eleitos municipais “influenciaremos e acompanharemos o executivo na implementação de políticas económicas, sócias, culturais, ambientais e desportivas que melhor sirvam a população”.

Garantiu ainda que o exercício de fiscalização dos serviços municipais serão uma constante durante o mandato, respeitando o estipulado legalmente.

Por seu lado, o presidente do MPD, Ulisses Correia e Silva, presente no ato, mostrou-se confiante em mais uma vitória do partido em São Vicente, com uma lista renovada com respeito a lei da paridade, com jovens e vontade de vencer.

Ulisses Correia e Silva diz que a câmara de São Vicente, é uma câmara com uma equipa que está sintonizada com o que a ilha precisa com uma candidata a assembleia, liderada por uma mulher que já deu provas que conhece e quer continuar a trabalhar por sua ilha.

Aos elementos cessantes, deixou uma mensagem de apreços e destacou o trabalho que fizeram no seu mandato, ajuntando ainda que cumpriram bem a sua missão.

A campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 2020 irá decorrer de 8 a 23 de outubro, com as eleições autárquicas marcadas para 25 de outubro.

Elvis Carvalho

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.