São Vicente: Apenas cerca de vinte pessoas consultaram os cadernos eleitorais

3/09/2020 22:46 - Modificado em 3/09/2020 22:46
| Comentários fechados em São Vicente: Apenas cerca de vinte pessoas consultaram os cadernos eleitorais

Os cadernos eleitorais já estão disponíveis para consulta pública e reclamação até ao dia 05 de setembro, este sábado, para permitir que os cidadãos possam conferir se os seus dados foram corretamente lançados.

A exposição dos cadernos eleitorais para consulta e reclamações começou no dia 31 de agosto em todo o território nacional e os eleitores recenseados têm até este sábado, para apresentarem as suas reclamações.

O presidente da Comissão de Recenseamento Eleitoral (CRE) de São Vicente, Humberto Mota, diz que “ o facto de apenas vinte e poucas pessoas”  terem se deslocado à comissão de recenseamento para consulta dos caderno, não é nenhuma novidade. “Todos os anos assistimos a mesma coisa. As pessoas relaxam e não fazem a consulta e reclamação no tempo designado para tal e depois somos saturados com pedidos de mudança”.

Neste sentido, mostra-se preocupado já que conforme explica, nas vésperas das eleições,  “o pessoal cai em cima da comissão de recenseamento”, explica Humberto Mota, que apela as pessoas que este é o momento de fazer a consulta e consequentes reclamações, caso houver.

É que, após passar este prazo, segue-se um período para resolver eventuais reclamações e depois de 25 de setembro, 30 dias antes das eleições, os cadernos não mais podem ser alterados, ou seja, dá-se a inalterabilidade dos cadernos de recenseamento. “Por isso, estamos preocupados, se tiver alguma correção não podemos fazê-lo”.

Uma situação, que não devia ser normal, mas que infelizmente, tem sido hábito e por isso, não estranha este número.  “As pessoas costumam fazer a consulta dos cadernos sempre, na altura inapropriada, na altura de eleições”, conta Mota. Este avança ainda que sempre que isso acontece e tentam explicar as pessoas, o motivo desta decisão, que está na lei, somos confrontados com alguns insultos que estamos a querer prejudicar as pessoas, para que não possam votar, ou que não queremos trabalhar”.

A exposição dos cadernos eleitorais, para consulta e reclamações, realiza-se no âmbito do processo da preparação das eleições autárquicas de Outubro.

Em relação ao número de recenseados, este ano, 2020, foram três mil e vinte (3.020), eleitores, sendo de setecentos (700) nos dois últimos dias.

Em São Vicente, para as eleições autárquicas do dia 25 de Outubro, estão inscritos provisoriamente nos cadernos de recenseamento 53.285 eleitores, dos quais 179 são cidadãos estrangeiros. Em 2016, o número de inscritos foi de 51.802, dos quais 141 estrangeiros, mas apenas 26.935 votaram.

Os mapas com os resultados globais do recenseamento, por seu lado, serão publicados no Boletim Oficial e divulgados nos órgãos de comunicação social no dia 03 de Outubro.

Em São Vicente, este ano, são quatro os candidatos as eleições autárquicas de 25 de Outubro. São eles,  Augusto Neves,  do Movimento para a Democracia (MpD), António Monteiro da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), Albertino Graça do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) e Nélson Lopes, do Movimento “Más Soncent”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.