Governo mantém estado de calamidade em Santiago e Sal, alargando-o ao Fogo

2/09/2020 16:17 - Modificado em 2/09/2020 16:17
| Comentários fechados em Governo mantém estado de calamidade em Santiago e Sal, alargando-o ao Fogo

O ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, confirmou hoje que a situação de calamidade vai ser prorrogada nas ilhas de Santiago e Sal, abrangendo agora a ilha do Fogo.

Em conferência de imprensa esta manhã na cidade da Praia, para fazer o balanço da reunião do Gabinete de Crise, criado para dar resposta à covid-19, garantiu que a ilha do Fogo junta-se às ilhas de Santiago e Sal, como ponto de origem em que o passageiro é obrigado a apresentar um “teste de despiste à covid-19, com resultado negativo, efetuado nas 72 horas que antecedem a deslocação”.

Paulo Rocha adiantou que os bares e esplanadas poderão retomar a atividade, mas apenas até às 21h, desde que observem as normas, condições e procedimentos de segurança sanitária e demais medidas específicas para a atividade e que obtenham a declaração de conformidade sanitária emitida pelas autoridades de fiscalização, designadas para o efeito.

Os restaurantes, que deveriam suspender o atendimento ao público às 21h30, são agora permitidos que se estenda até às 22h00, ao passo que nas padarias o horário de atendimento ao público é suspenso às 20h30, com fecho às 21h00.

Já a frequência das praias balneares da ilha de Santiago, passam, a partir de dia 7 de setembro, a estar abertas ao público das 6h00 às 10h00 da manhã. No entanto, vão manter-se condicionadas a uma avaliação semanal pelo Instituto Marítimo e Portuário e “condicionada ao rigoroso cumprimento das normas de distanciamento físico e de etiqueta respiratória”.

Por sua vez, os convívios em casas particulares continuam a estar proibidos, sendo que as atividades culturais, recreativas, desportivas, de lazer e diversão vão manter-se encerradas. As medidas entram em vigor amanhã, 3 de setembro e estarão em vigor até o dia 31 de outubro.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.