Britânicos obrigados a quarentena no regresso de Cabo Verde

25/08/2020 16:58 - Modificado em 25/08/2020 16:58
| Comentários fechados em Britânicos obrigados a quarentena no regresso de Cabo Verde

Os cidadãos residentes no Reino Unido que regressem ao país depois de permanecerem nas ilhas de Cabo Verde, através do corredor aéreo para voos essenciais, que se realizam a partir de Lisboa, em Portugal, estão obrigados a uma quarentena no regresso.

Segundo a agência especializada em aviação civil, NewsAvia, as informações enviadas aos viajantes, na tarde desta terça-feira, dia 25 de Agosto, pelo FCO (Foreign and Commonwealth Office), responsável pela proteção dos interesses e cidadãos britânicos no exterior, estes cidadãos passam a estar obrigados a uma quarentena de 14 dias, de prevenção à covid-19, no regresso ao Reino Unido de viagens à República de Cabo Verde.

De acordo com a mesma informação, além disso, estes cidadãos estão obrigados, também no regresso, a fornecer informação detalhada sobre a viagem e contactos mantidos em Cabo Verde.

No mesmo aviso, o FCO recorda que Cabo Verde continua encerrado a voos comerciais internacionais, desde 19 de março. Contudo, desde 1 de agosto que a transportadora aérea portuguesa TAP assegura um corredor aéreo para voos essenciais a partir de Lisboa, com oito ligações semanais.

A mesma fonte, recorda que esses voos permitem viagens entre ambos os países (do Aeroporto de Lisboa para os aeroportos cabo-verdianos da Praia, na ilha de Santiago, e do Mindelo, na ilha de São Vicente) por motivos de doença, negócios, estudos, profissionais, oficiais e familiares, com a condição de realização de testes de virologia à covid-19 nos dois sentidos.

Cabo Verde registava, até hoje, 25 de agosto, um acumulado de 3.568 casos de covid-19 e 37 mortes.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.