Direito de Resposta: Naviera Armas CV refuta acusações sobre estado do Navio “Mar d´Canal”

25/08/2020 13:52 - Modificado em 25/08/2020 13:52

Na sequência da notícia veiculada por este online, intitulado, “Operador marítimo pede ao IMP uma avaliação rigorosa do navio “Mar d’Canal” veiculada no dia 23 de Agosto de 2020 ás 23 horas e 42 minutos, o armador da Naviera Armas CV, vem por esta via fazer o uso do seu direito de resposta.

Nota de esclarecimento

O armador Naviera Armas CV, vem por esta via tranquilizar a sociedade civil, invocando o direito de resposta, relativamente à denúncia de cariz nitidamente caluniosa, tendo como denunciante um “Operador marítimo não identificado”, veiculada pelo jornal online “Notícias do Norte” e publicada no dia 24 de Agosto de 2020 ás 23 horas e 42 minutos, a qual levanta muitas dúvidas relativamente às reais intenções da fonte ou do “operador não identificado” e tratado por “Operador Anónimo” nesta nota”.

Assim destaque-se os seguintes pontos:

1. O “Operador Anónimo” caluniosamente declara que o navio “foi parado no dia 9 de abril de 2019 por decisão do seu armador Naviera Armas CV por entender que o navio já não reunia condições de segurança desejáveis”.

Esta informação é falsa, tendo em conta que nunca foi veiculada pelo armador Naviera Armas CV e visto que o navio não parou por inconformidade dos requisitos nacionais de segurança e navegabilidade, possuindo na altura todas as licenças e certificados necessários para operar, informação que poderá ser confirmada pelo próprio IMP – Instituto Marítimo e Portuário.

A verdade é que o navio foi parado por motivos meramente administrativos e negociais, os quais germinaram a nacionalização da companhia Naviera Armas CV, passando a mesma atualmente a ser 100% nacional. Inclusive, uma das negociações que esteve em cima da mesa, durante este período, foi a intenção de venda do navio Mv Mar D’Canal à companhia CV Inter-Ilhas, a qual não se concretizou por falta de consenso entre os acionistas do armador Naviera Armas CV.

Assim sendo não faria sentido a CV Inter-Ilhas manifestar o interesse na compra de um navio que segundo o “Operador Anónimo” “um verdadeiro perigo para a segurança das pessoas”, até porque a mesma possui um navio na sua frota com idade aparentemente superior ao navio Mv Mar D’Canal. Apesar de os registos online equivocamente indicarem o ano de fabrico do Mar D’Canal 1970, o respectivo armador possui a documentação original do navio que comprova a finalização do fabrico do mesmo no ano 1975.

2. O “Operador Anónimo” descreve “um regresso que representa um verdadeiro perigo para a segurança das pessoas”.

Tendo em conta que o navio Mv Mar D’Canal ainda se encontra nos estaleiros da Cabnave num processo de manutenção e modernização profundo, o “Operador Anónimo” precipitou-se de forma inconsequente ao fazer esta insinuação, premeditando o estado em que o navio sairá dos estaleiros, colocando em causa a competência de duas entidades creditadas nacionalmente e internacionalmente, a Cabnave que é responsável pela maior parte dos trabalhos nos estaleiros e o IMP que é a entidade de licenciamento que acompanha os trabalhos de manutenção e modernização do navio Mar D’Canal, desde da entrada nos estaleiros da Cabnave até a fase do licenciamento.

Também, o “Operador Anónimo” caluniosamente alega que “a embarcação se encontra neste momento em muito mau estado de conservação, nos estaleiros da Cabnave para reparação de mera cosmética, com o intuito de voltar às operações na linha SV/SA”, o que mostra que o “Operador Anónimo” nem sequer se deu ao trabalho de conhecer a quantidade e profundidade dos trabalhos que estão a ser feitos no navio, informações estas que poderão ser fornecidas pela Cabnave – CABO VERDE

3. Como se já não bastasse todas as declarações caluniosas, o “Operador Anónimo” finaliza dramaticamente dizendo que “Tendo em conta o estado e a idade desta embarcação, espera-se que a autoridade nacional tome medidas oportunas e atempadas para salvaguarda de vidas humanas e toda a reputação que o sector marítimo de Cabo Verde granjeou durante todo esse tempo”.

Mais uma vez, o “Operador Anónimo”, coloca em causa a boa reputação, não só do armador Naviera Armas CV, mas também do próprio sector marítimo de Cabo Verde, desde o IMP, Cabnave até ao maior operador nacional CV Inter-Ilhas, o qual atualmente opera com o navio Mv Inter-Ilhas, com idade aparentemente superior ao navio Mar D’Canal, numa das suas principais rotas, sabendo que o mesmo foi licenciado pelas instituições nacionais credenciadas e que a maior parte dos navios nacionais, se não todos, sofrem reparações nos estaleiros da Cabnave.

4. Relativamente a idade dos navios, notem que a maior parte dos cruzeiros ingleses que mais frequentam Cabo Verde, têm a mesma idade do Mv Mar D’Canal. Na verdade, alguns deles, a data de construção precede o Mv Mar D’Canal. Um navio pode seguramente operar por mais de cem anos se for bem cuidado e com a manutenção devidamente em dia.

Para a vossa apreciação notem o seguinte:

O Mv Mar D’Canal, actualmente em manutenção, é de 1975 e tem 45 anos, apesar de os registos online equivocamente indicarem o ano de fabrico 1970.

O Mv Inter-Ilhas, actualmente operacional, é de 1970 e tem 50 anos.

O Mv Ribeira de Paul , actualmente operacional, é de 1959 e tem 61 anos;

5. Por fim, visto que o armador Naviera Armas CV não têm conhecimento de nenhuma denúncia oficial feita às autoridades competentes, até porque não há fundamento para tal, resta ao armador do navio Mar D’Canal continuar focado em finalizar o trabalho de manutenção e modernização nos estaleiros da Cabnave, acompanhado sempre pelo IMP, primando em primeiro lugar pela segurança e em segundo lugar pelo conforto dos utentes. Perspetiva-se a saída do navio Mar D’Canal do estaleiro durante o ano corrente, salvaguardando sempre a qualidade dos trabalhos a serem executados e visando acrescentar valor ao sector dos transportes marítimos em Cabo Verde.

Para concluir, o armador Naviera Armas CV aproveita para anunciar e reforçar a existência de uma nova estrutura de acionistas, 100% nacional, com uma nova administração e visão, focada na segurança e qualidade dos serviços prestados aos utentes.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.