Senegal retira 2.700 toneladas de nitrato de amónio de porto de Dakar

24/08/2020 21:22 - Modificado em 24/08/2020 21:22
| Comentários fechados em Senegal retira 2.700 toneladas de nitrato de amónio de porto de Dakar

O Senegal está a retirar, desde sábado, cerca de 2.700 toneladas de nitrato de amónio armazenadas no porto de Dakar, depois de receios de uma explosão semelhante à ocorrida no porto de Beirute, onde morreram 182 pessoas.

© Reuters

Este nitrato de amónio “está a ser removido” desde sábado e “continua”, referiu um funcionário do porto de Dakar à agência France-Presse.

A remoção das quantidades de nitrato de amónio, um produto utilizado como fertilizante agrícola e como explosivo em minas e em obras públicas, foi confirmada à AFP pelo Ministério do Ambiente senegalês.

Segundo um funcionário responsável pelo porto de Dakar, a remoção deste composto deverá estar concluída até quarta-feira.

No total, o Senegal deverá enviar cerca de 3.050 toneladas de nitrato de amónio para o Mali, sendo que 350 toneladas tinham já sido enviadas, embora o golpe de Estado em 18 de agosto, que levou ao encerramento das fronteiras malianas, tenha abrandado o transporte do composto.

Citado pela AFP, um funcionário do porto de Dakar sublinhou que as autoridades locais veem regularmente “produtos que podem ser perigosos, tais como nitrato e hidrocarbonetos, mas são sempre tomadas medidas de segurança”, para evitar incidentes.

Segundo o balanço mais recente do Ministério da Saúde libanês, as explosões, em 04 de agosto, provocaram a morte a pelo menos 182 pessoas e ferimentos em cerca de 6.000, deixando ainda próximo de 300.000 famílias sem casa, uma vez que a grande maioria dos bairros da capital libanesa próximo do porto foram arrasados.

Na sequência da explosão, e dos protestos da população libanesa, o Governo de Hassan Diab apresentou a demissão seis dias depois do incidente, estando atualmente em apenas em funções até à nomeação de um novo executivo.

Por Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.