Espiões dizem que Kim Jong-un está em coma. Irmã irá suceder-lhe em breve

24/08/2020 15:02 - Modificado em 24/08/2020 15:02

Antigo oficial da Coreia do Sul diz que o líder norte-coreano está em coma, mas ainda com vida.

© Getty Images

Um antigo oficial da Coreia do Sul alega que Kim Jong-un estará em coma, motivo pelo qual a sua irmã está a assumir a liderança do país.

A agência sul-coreana de espionagem, recorde-se, já havia noticiado que Kim Yo-jong, irmã mais nova do líder coreano, teria ascendido às fileiras do partido depois de acompanhar o irmão na cimeira de 2019 com Trump, no Vietname.

Rumores de que o estado de saúde do irmão está bastante debilitado levam a crer que esta estará a preparar-se para, em breve, substituir Kim Jong-un.

Chang Song-min, ex-assessor do falecido presidente sul-coreano Kim Dae-jung, referiu que o chefe do país ermita está gravemente doente, motivo pelo qual as suas aparições públicas têm sido escassas.

“Tive informações de que está em coma, mas que a sua vida ainda não acabou”, refere a mesma fonte, acrescentando que a irmã Kim Yo Jong se voluntariou para ajudar a liderar o país.

Uma estrutura de sucessão completa ainda não foi formalizada, mas Kim Yo-jong está a suceder progressivamente uma vez que este vazio não se pode manter durante muito mais tempo”, acrescenta.

Estas alegações surgem depois de os espiões sul-coreanos terem revelado que a irmã de Kim Jong-un, de 33 anos, é a “segunda no comando” da Coreia do Norte, embora ainda não tenha sido designada como sua sucessora.

Em Notícias ao Minuto

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.