INMG garante que sismo no Sal foi um evento “isolado e sem qualquer perigo”

20/08/2020 23:28 - Modificado em 20/08/2020 23:28

O geofísico Bruno Faria, do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) garantiu esta quinta-feira, no Mindelo, que o sismo sentido hoje na ilha do Sal foi um evento isolado e, portanto, não representa qualquer perigo para a população local.

Conforme Bruno Faria, o evento sísmico, de magnitude 3.9 na escala de Richter, aconteceu por volta das 11h24, a 14 km a oeste da costa da ilha. “Foi um evento isolado. Isso quer dizer que não foi detetado nenhuma outra réplica e por isso não representa nenhum perigo para a população da ilha. Estamos a fazer a monitorização permanente”, sustentou.

O aumento da magnitude sísmica, segundo o geofísico vai ser alvo de um estudo, o que pode levar algum tempo, para se saber porque é que aconteceu o sismo e o aumento da sua magnitude.

A mesma fonte assegurou que será preciso fazer um levantamento batimétrico, estudar com precisão a profundidade do mar naquela zona para ver se não há nenhum defeito sismológico naquela zona. “Isso vai demorar algum tempo. De imediato só se pode formular hipóteses e há muitas hipóteses que não convém citá-las neste momento” frisou.

O número de sismos registados na ilha do Sal não possibilita chegar a uma conclusão definitiva, mas Bruno Faria, recorda que o fenómeno aconteceu numa zona com uma profundidade do mar de cerca de 4 mil metros, o que torna o acesso difícil.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.